Sociedade

Gaia: Usar bicicleta vai dar desconto nas contas

Em breve, os moradores de Gaia que utilizarem a bicicleta como meio de transporte para o trabalho vão poder reduzir a sua fatura da água e outros impostos municipais, anunciou o autarca da cidade esta sexta-feira.
Versão para impressão
Em breve, os moradores de Gaia que utilizarem a bicicleta – ou outro veículo não poluente – como meio de transporte para o trabalho vão poder reduzir a sua fatura da água e outros impostos municipais, graças a um cheque ambiental que a autarquia quer implementar em 2013.
 
“Será um projeto de mobilizar as pessoas para a utilização da bicicleta ou, atendendo à dificuldade dos percursos de cidades como Porto e Gaia, de veículos que tenham o mesmo tipo de carga não poluente”, explicou Luís Filipe Menezes, esta sexta-feira, no final da cerimónia comemorativa do visitante número 2,5 milhões ao Parque Biológico de Gaia.
 
O processo é simples e passa pela criação de um parque de estacionamento com um kit de registo eletrónico onde, a cada dia de utilização, o cidadão deverá passar a sua bicicleta, para contabilização, após o que recebe um cheque ambiental que “pode deduzir em vários tipos de faturas e impostos municipais”.
 
“Deduzi-los principalmente no imposto da água, do saneamento e resíduos sólidos urbanos”, acrescentou o presidente da câmara, segundo o qual, e com base no preço de “um veículo médio do mercado”, a pessoa recupera “num ano e meio aquilo que investiu na aquisição” da bicicleta, se a utilizar durante esse tempo como meio de transporte. A partir daí, “significa que uma pessoa pode não pagar água se usar esse meio”, frisou.

Modelo deverá ser implementado em 2013
 
O autarca irá “fazer uma campanha interna forte” para que seja a administração a “dar o exemplo” e os trabalhadores da autarquia e empresas municipais os primeiros a usar as duas rodas.
 
Menezes, que quer ver implementado o modelo ainda durante o seu mandato que termina no próximo ano, admite porém que este projeto não será aplicado em todo o território do concelho, uma vez que “não é realista” se olhadas as distâncias do centro às freguesias limítrofes.
 
“Mas é realista para núcleos centrais da cidade, para os centros históricos, para os núcleos mais urbanos centrais da cidade”, assinalou, garantindo que este modelo será “trasladado para qualquer lugar onde possa vir a ter responsabilidades de gestão”.
 
Luís Filipe Menezes já anunciou a sua candidatura à Câmara Municipal do Porto para as autárquicas de 2013, tendo o seu nome já sido aprovado pelas comissões políticas concelhia e distrital do PSD local.

[Notícia sugerida por Alexandra Maciel]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close