Cultura

Fundação Joana Vasconcelos vai atribuir bolsas de estudo

A artista plástica Joana Vasconcelos vai lançar a sua própria fundação com vista à preservação da obra que até agora criou e à atribuição de bolsas de estudo a estudantes de arte.
Versão para impressão
A artista plástica Joana Vasconcelos vai lançar a sua própria fundação com vista à preservação da obra que até agora criou e à atribuição de bolsas de estudo a estudantes de arte.
 
A sede está prevista ser no atelier da artista, na doca de Alcântara, em Lisboa, e contará com uma exposição permanente da coleção de obras de Joana Vasconcelos, aberta ao público e exclusivamente criada para este efeito.
 
“A fundação foi criada para preservar a obra da artista e ir guardando os desenhos e as coisas que a mesma tem feito”, conta Ricardo Vasconcelos, diretor da fundação, em declarações à Lusa. “Neste momento, estamos a trabalhar numa base de dados da obra dela. Vamos também criar uma outra coleção de arte com obras de outros artistas nacionais e internacionais, com os quais Joana Vasconcelos tem trabalhado”.
 
O novo organismo vai ainda contar com bolsas de estudo para estudantes de arte, embora não necessariamente artes plásticas. As mesmas podem abranger outros países do universo da lusofonia. 
 
A proposta já foi aprovada pelo Governo e, inclusive, publicada em Diário da República, na passada quarta-feira. Ainda assim, a oficialização só deve acontecer no próximo ano pelo que, Ricardo Vasconcelos diz ser ainda “prematuro” falar em orçamento para gerir o organismo.
 
Joana Vasconcelos, nascida em Paris em 1971, expõe regularmente desde os anos 1990 e conta com várias obras – sobretudo esculturas e instalações – representadas em coleções de arte públicas e privadas.
 
Entre as obras mais emblemáticas do seu percurso artístico constam sapatos de salto alto, de grandes dimensões e feitos com panelas, corações feitos com talheres de plástico, faiança de Bordalo Pinheiro coberta de renda ou um lustre criado com tampões higiénicos femininos.
 
A artista plástica foi responsável, este ano, pela exposição individual mais visitada em Portugal, com 232 mil visitantes, que esteve patente até Agosto no Palácio da Ajuda, em Lisboa. Esta foi uma readaptação e remontagem da exposição que Joana Vasconcelos tinha apresentado no ano passado no Palácio de Versalhes, em Paris, por onde passaram mais de 1,6 milhões de visitantes, batendo recordes de meio século de exposições em França.
 
Joana Vasconcelos está, atualmente, a representar Portugal na Bienal de Veneza, com o cacilheiro Trafaria Praia, que diariamente circula na lagoa veneziana. 

Notícia sugerida por Elsa Fonseca

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close