Em Destaque Sociedade

Filigrana de Portugal avança para candidatura a Património da Humanidade

A filigrana de Portugal é o 12º produto certificado no Continente, mas o primeiro a envolver duas entidades parceiras neste processo.
Versão para impressão

 

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Câmara Municipal de Gondomar apresentaram, no passado dia 12 de julho, a certificação da “Filigrana de Portugal”. Este processo arranca com a adesão de cerca de 21 unidades de produção artesanal, havendo outras interessadas em participar.

“Hoje, escrevemos mais uma página importante na história dos nossos concelhos. Certificar uma arte que faz parte da nossa identidade, era uma ambição antiga da autarquia que agora se concretiza. É, também, um ato de justiça para com os artesãos que há muitos séculos preservam esta técnica, não desistindo de afirmar a filigrana como elemento distintivo na ourivesaria tradicional”, referiu, na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. Avelino Silva apontou ainda o desafio seguinte – uma candidatura a património imaterial da humanidade -, pela preservação de uma arte que tem um valor cultural incalculável. “A técnica da filigrana merece este estatuto e, apesar de ter consciência das dificuldades e da exigência deste novo processo, entendemos que não devemos desistir desse objetivo”, referiu.

Esta apresentação pública realizou-se na Pousada do Porto, Hotel Palácio do Freixo. No decorrer da cerimónia, foram entregues os certificados às unidades produtivas dos dois territórios e foram certificadas as primeiras peças. “Fica bem claro o valor que atribuímos à filigrana e aos artesãos do nosso concelho. O passo que estamos aqui a dar hoje pretende, precisamente, alavancar um sector muito importante da economia local, que tem um enorme potencial, e que a autarquia pretende apoiar de forma determinada”, afirmou Avelino Silva, para quem a certificação da filigrana representa “subirmos mais um degrau neste caminho da valorização económica dos sectores tradicionais da Póvoa de Lanhoso. A autarquia está a fazer o que lhe compete. Ser um agente ativo e um parceiro permanente dos empresários, para que os seus negócios cresçam e tenham muito sucesso. Se assim for, estaremos a melhorar a qualidade de vida dos Povoenses, que é no fundo aquilo que a todos nos motiva”.

A filigrana de Portugal é o 12º produto certificado no Continente, mas o primeiro a envolver duas entidades parceiras neste processo. Avelino Silva considerou que, com esta iniciativa, a Póvoa de Lanhoso e Gondomar “dão um bom exemplo ao país de como é possível os municípios trabalharem em parceria, eliminando as fronteiras dos interesses individuais, para defender este património coletivo que em boa hora nos uniu”.

O caderno de especificações para a certificação da “Filigrana de Portugal” foi estabelecido pela Adere-Minho – Associação para o Desenvolvimento Regional do Minho. A certificação representa uma garantia de qualidade para o consumidor.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close