Saúde

Filhos são mais ativos quando os pais dão o exemplo

Os pais que queiram aumentar a atividade física dos filhos e torná-los menos sedentários podem fazê-lo aumentando a sua própria atividade, já que as crianças os seguem naturalmente, revela um novo estudo.
Versão para impressão
Os pais que queiram aumentar a atividade dos filhos e torná-los menos sedentários podem fazê-lo aumentando a sua própria atividade, já que as crianças os seguem naturalmente. Esta foi a conclusão de um estudo levado a cabo pelo National Jewish Health (NJH), nos Estados Unidos.

De acordo com o comunicado divulgado, em Julho, pelo NJH, as crianças tornam-se automaticamente mais ativas caso os pais também o sejam. Kristen Holm, autora do estudo, explicou que embora já se soubesse que a atividade de pais e filhos está relacionada, “esta é a primeira vez que se descobre em que medida isso acontece”.

As experiências contaram com a participação de 83 famílias num programa para evitar o aumento de peso de crianças obesas com idades compreendidas entre os sete e os 14 anos. No âmbito desta ação foram promovidas atividades para pais e filhos, encorajando-se uma média de 2 mil passos a mais do que aqueles dados habitualmente no dia-a-dia.

Os resultados, medidos através de um pedómetro, demonstraram uma relação direta entre a atividade parental e a das crianças. Sempre que a mãe excedia a meta de 2 mil passos, as crianças davam, em média, 2.117 passos a mais do que regularmente.

No entanto, quando as mães não atingiam o objetivo, os filhos ficavam-se por cerca 1.175 passos adicionais. De um modo geral, a experiência revelou que por cada mil passos a mais das mães, as crianças dão outros 196 passos a mais.

O efeito parental na atividade dos filhos foi mais acentuado aos sábados e domingos. Os investigadores pensam que este fenómeno se deve ao facto de pais e filhos praticarem mais exercício juntos durante os fins-de-semana, estando ambos os grupos aptos a dar mais passos adicionais nestes dias.

O estudo, realizado por vários investigadores da área de medicina do National Jewish Health, instituição norte-americana, foi publicado no Journal of Physical Activity and Health.

Clique AQUI para aceder ao comunicado do NJH e AQUI para aceder ao estudo (ambos em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close