Em Destaque Saúde

Ferramenta inovadora permite a todos os cidadãos intervir na política dos seus países

Portugal cria primeiro modelo capaz de avaliar impacto real das políticas de saúde pública na eliminação da Hepatite C
Versão para impressão
por redação

A Universidade Católica Portuguesa apresenta hoje, 1 de novembro, na Cimeira Mundial das Hepatites, iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança Mundial de Hepatites, em São Paulo, a ferramenta inovadora Let’s End HepC (LEHC), que avalia o impacto das políticas de saúde pública na eliminação da Hepatite C (VHC), com o intuito de eliminar a doença a nível mundial até 2030. Trata-se de uma plataforma online e de uma APP móvel, criadas e desenvolvidas por um consórcio universitário liderado por portugueses que pode ser acedida por todos aqueles que quiserem ajudar na eliminação da doença, incluindo políticos, médicos, investigadores, ativistas e doentes.

A ferramenta demonstra dados epidemiológicos da doença a nível mundial e local, formas de transmissão e de prevenção, os quais conjugados com a análise atual de 24 políticas e o seu peso – determinados por um grupo de peritos nacionais que as avaliou e determinou – são a base dos dados processados num algoritmo matemático que calcula a probabilidade de se atingir a eliminação da hepatite c em cada país.

Ricardo Baptista Leite, médico e coordenador científico de saúde pública do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa refere que “Nesta primeira fase de arranque do projeto, o algoritmo inclui todas as informações disponíveis atualmente em Portugal e debita o resultado da probabilidade de eliminação para Portugal até 2030, permitindo simultaneamente ver o impacto de possíveis alterações dos utilizadores da ferramenta e o seu impacto, quer por populações especificas (usuários de drogas por via endovenosa, reclusos, produtos de sangue ou população total), quer numa linha temporal anual até 2030. O utilizador, ao aceder ao site, visualiza imediatamente e de forma gráfica o impacto que as políticas atuais têm no cumprimento do objetivo da eliminação e nos diferentes ‘outcomes’ para o ano de 2030, assim como em que ano será possível atingir (ou não) a eliminação com as políticas atualmente em curso.”

“Depois, basta ao utilizador, começar a experimentar políticas diferentes – utilizando a ‘Calculadora Política’ – e ver o seu impacto nos diversos ‘outcomes’ e no objectivo da eliminação. Simultaneamente, é possível ver o impacto das políticas escolhidas por tipologia de população e por ano. A equipa da UCP está a trabalhar na recolha de informações de outros 5 países: Bulgária, Inglaterra, Alemanha, Roménia e Espanha, parceiros nesta primeira fase do projeto. A curto prazo, a calculadora política estará disponível para estes países. Ainda assim, este modelo pode ser aplicado para todos os países ou regiões desde que existam os dados necessários.”, acrescenta o coordenador.

A ferramenta agora lançada dá aos políticos e a outras partes interessadas a possibilidade de tomarem decisões informadas e assentes na mais relevante evidência científica, que permitam melhorar a gestão dos recursos públicos e o seu impacto na sociedade, nos doentes e seus familiares.

A plataforma contou com o apoio financeiro da Gilead Sciences.

Para mais informações consulte: www.letsendhepc.com

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close