Negócios e Empreendorismo

Famalicão: Pastel de (bacalhau com) nata já é exportado

O pastel de (bacalhau com) nata, idealizado por um jovem casal de cozinheiros, em Famalicão, já se encontra além fronteiras, sendo, neste momento, exportado para quatro países, dentro e fora da Europa.
Versão para impressão
O pastel de (bacalhau com) nata, idealizado por um jovem casal de cozinheiros, em Famalicão, já se encontra além fronteiras, sendo, neste momento, exportado para quatro países, dentro e fora da Europa.
 
A inovadora iguaria nasceu, há cerca de oito anos, quando Renato e Dalila Cunha decidiram transformar um antigo estábulo em Portela, Famalicão, num restaurante de cozinha portuguesa de autor a que chamaram de 'Ferrugem'. 
 
O mesmo já é marca registada, sendo servido numa pequena caixa de pasteleiro dobrada à mão. O formato é o mesmo de um pastel de nata, com a estrutura igualmente em massa folhada mas o recheio de um cremoso bacalhau com nata.
 
Entretanto, aquela que é uma das “entradas” mais originais do restaurante, começou a ser fabricada de forma industrial por uma empresa de bacalhau. Este ano, já com o mercado nacional totalmente conquistado, arrancou para a exportação. 
 
Hoje, o mesmo “já é vendido no Brasil e no Luxemburgo, bem como nas cidades de Londres e Paris. Também já temos contactos na Alemanha, Bélgica e Suíça”, conta Renato Cunha a Paulo Cunha, presidente da Câmara de Famalicão, que esteve, em visita, naquele restaurante.
 
Tanto o restaurante 'Ferrugem' como os seus donos foram apontados pelo autarca como exemplos de inovação, arrojo e empreendedorismo. Antes, Renato, de 38 anos, estava ligado à formação profissional na área da informática, enquanto que Dalila, a mulher de 40 anos, era administrativa nas áreas das telecomunicações e do têxtil.

Unidos pela paixão que nutriam pela cozinha, decidiram abandonar o trabalho que tinham e abrir o seu próprio restaurante, dedicado à cozinha portuguesa de autor. 
 

“Cada prato tem uma linguagem diferente, há aqui todo um trabalho de fundo na roupagem”, afirma o empresário, que garante que, atualmente, o 'Ferrugem' é já considerado “um dos 10 melhores restaurantes portugueses”.
 
Em 2012, a subida do IVA de 13 para 23% abalou fortemente o negócio, chegando a ser ponderado o encerramento do restaurante. Este ano, no entanto, “há já uma retoma”, com um crescimento que se situará entre os 35 e os 40%.
 
Com cinco pessoas empregadas, o restaurante vai, este ano, faturar mais de 200.000 euros.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close