Ciência

Evolução vai penalizar comportamentos egoístas

Dois biólogos da Universidade do Michigan (EUA) realizaram um estudo curioso, cujas conclusões sugerem que a evolução natural impede a proliferação de pessoas e organismos que têm um comportamento egoísta.
Versão para impressão
Dois biólogos da Universidade do Michigan (EUA) realizaram um estudo curioso, cujas conclusões sugerem que a evolução natural impede a proliferação de pessoas e organismos que têm um comportamento egoísta.

“Descobrimos que a evolução vai penalizar aqueles que são egoístas e maus”, diz em comunicado de imprensa o líder do estudo, Christoph Adami, professor de Microbiologia e Genética Molecular da Universidade do Michigan.

“A curto prazo e contra uma ameaça específica, alguns organismos egoístas podem destacar-se. Mas, a longo prazo, o egoísmo não é sustentável”, garante o investigador.

O estudo foi publicado na edição deste mês do jornal 'Nature Communications' e analisa as regras dos jogos de estratégia, que são também a base de organismos biológicos, económicos, políticos, entre outros.

O principal objetivo dos investigadores era verificar as conclusões de um estudo divulgado em 2012, segundo o qual, em qualquer organismo, os intervenientes egoístas – que usam uma estratégia batizada 'Determinante Zero' – têm vitória garantida. “O estudo causou muita polémica,” diz Adami.

Adami e o seu colega Arend Hintze quiseram perceber se, de facto, a estratégia do jogador egoísta vingaria a longo prazo, o que iria, no futuro, dar origem a um mundo habitado apenas por seres e organismos egoístas.

Para isso, recorrem a um computador de alta capacidade para correr milhares de jogos distintos e concluíram que a estratégia do Determinante Zero não vence em termos evolutivos. Embora funcione em determinados contextos, numa situação em que se confrontam apenas oponentes egoístas, a estratégia não funciona.

Os investigadores concluíram que quando só restam jogadores que aplicam a estratégia do Determinante Zero, os intervenientes são forçados a cooperar entre si para conseguir vencer, sendo assim obrigados a abandonar o comportamento egoísta que os caracterizava.

Clique AQUI para aceder ao comunicado da Universidade do Michigan.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close