Inovação e Tecnologia

Europa: Porto é referência em envelhecimento ativo

A Comissão Europeia certificou a Área Metropolitana do Porto como Sítio de Referência Europeu no domínio do Envelhecimento Ativo e Saudável. O Porto é assim a 2.ª região nacional e a 74.ª europeia a receber esta distinção.
Versão para impressão
A Comissão Europeia certificou a Área Metropolitana do Porto como Sítio de Referência Europeu no domínio do Envelhecimento Ativo e Saudável. O Porto é assim a 2.ª região nacional e a 74.ª europeia a receber esta distinção.
 
A classificação foi feita depois da atribuição de duas estrelas ao Porto4Ageing, o Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável, coordenado e promovido pela Universidade do Porto e pela Câmara Municipal.

Leia também: Coimbra: Cidade é exemplo de envelhecimento ativo

O prémio foi atribuído através da European Partnership on Active & Healthy Ageing (EIP-AHA), uma iniciativa da União Europeia que visa a promoção do envelhecimento saudável.

 
Em conferência de imprensa, Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, comentou o objetivo do Porto4Ageing é “ser um espaço de questões relacionadas com o envelhecimento ativo e saudável na região metropolitana com a participação dos diversos atores regionais que trabalham e têm interesse nesta área”.
 
O projeto quer “alterar a perspetiva e os estereótipos negativos associados aos mais velhos” e enfatizar “a competência e os conhecimentos deste grupo e o seu potencial como recurso vital para a nossa sociedade”, adiciona Rui Moreira. 
 
Na mesma conferência de impressa, Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade do Porto, adicionou ainda que os recursos disponíveis pela Comissão Europeia vão ajudar o centro e toda a área do Porto num “centro de produção de conhecimento com valor socioeconómico” e que “a cidade do Porto e a região envolvente se afirmarão como um polo de referencia europeu dedicado ao envelhecimento ativo e saudável”. 
 
O Porto4Ageing já conta com mais de 80 instituições parceiras e quer continuar a expandir-se. Atualmente, os parceiros distinguem-se em quatro perfis: universidades e centros de investigação, decisores políticos, utilizadores e indústria. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close