Mundo

Europa: Mais 40 medidas contra o tráfico humano

A Comissão Europeia apresentou, esta terça-feira, 40 novas medidas integradas numa estratégia da União Europeia (UE) contra o tráfico de seres humanos.
Versão para impressão
A Comissão Europeia apresentou, esta terça-feira, 40 novas medidas integradas numa estratégia da União Europeia (UE) contra o tráfico de seres humanos que deverão ser implementadas nos próximos cinco anos.
 
Trata-se de um conjunto de “medidas concretas e práticas” que foram dadas a conhecer em Bruxelas e se inserem num esforço para reforço da prevenção, proteção e assistência às vítimas, refletindo também a necessidade de endurecimento da ação penal contra os traficantes.
 
“Infelizmente a escravatura não é algo que existiu apenas no passado. É revoltante verificar que, nos dias de hoje, ainda existem seres humanos que são vendidos e traficados para o trabalho forçado ou para a prostituição”, considerou a Comissária para os Assuntos Internos.
 
Cecilia Malmström garantiu que a Comissão Europeia tem como prioridade “assegurar que as vítimas podem obter apoio e que os traficantes são levados à justiça”. A Comissária admite que “ainda estamos longe desse objetivo”, mas estabelece uma meta clara: “erradicar o tráfico de seres humanos”. 
 
Duas das novidades propostas por Bruxelas passam pela criação de um mecanismo ao nível da UE para melhor “identificar, referenciar, proteger e socorrer as vítimas de tráfico”, bem como o estabelecimento de uma plataforma que reunirá “organizações e prestadores de serviços da sociedade civil que trabalham no domínio da proteção e assistência às vítimas nos Estados-membros e em países terceiros”.
 
A Comissão Europeia promete não esquecer também o apoio a projetos de investigação sobre a Internet e as redes sociais, “consideradas como ferramentas de recrutamento cada vez mais utilizadas pelos traficantes”, acrescentou Malmström.
 
A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estimou, recentemente, que o número de vítimas de trabalho forçado – incluindo a exploração sexual forçada – rondará os 20,9 milhões de pessoas em todo o mundo, 5,5 milhões das quais são crianças.
 
De acordo com a Europol, estas crianças, forçadas a exercer atividades criminosas, tais como os roubos em lojas e a mendicidade, são traficadas como verdadeiras mercadorias e vendidas por preços que chegam aos 20 mil euros. 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close