Sociedade

Europa: Consumo de canábis e overdoses diminuíram

NULL
Versão para impressão
O consumo de canábis e o número de mortes por droga diminuíram, no último ano, na Europa. A conclusão foi divulgada por um relatório do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) que alertou, no entanto, para o surgimento de novas drogas sintéticas e do uso de várias substâncias simultaneamente, o policonsumo.

A análise anual do panorama das drogas na Europa trouxe sinais positivos. O relatório explica que o consumo de droga se encontra “relativamente estável”, sendo que os “níveis de prevalência se mantém elevados, mas não estão a aumentar”.

O consumo de canábis pelos jovens registou mesmo uma diminuição, confirmando-se “a queda de popularidade desta droga”, em particular entre os jovens de 15 e 16 anos, tendência já verificada no relatório de 2008. A canábis continua, no entanto, a ser a droga ilícita mais popular na Europa, vendo aqui o seu maior mercado mundial, lê-se no relatório.

Outra boa notícia está no número de mortes por overdose que, também devido ao “enorme aumento da disponibilidade de tratamento”, se mantém estável. Torna-se agora urgente fazer estes valores diminuírem. Estudos recentes revelam mesmo que as mortes por overdose podem representar “entre um a dois terços da mortalidade global registada entre consumidores problemáticos de droga”.

A cocaína permanece no topo da lista, como a substância mais consumida na Europa, mas os valores elevados só se registam em alguns países. Também o seu custo, pode desincentivar o consumo devido ao contexto de crise que se vive.

O relatório refere mesmo que “a popularidade desta droga poderá ter atingido o nível máximo”, estando em declínio nos países que têm os níveis de prevalência mais elevados. Por um lado, a quantidade de cocaína apreendida diminuiu, mas por outro o número de apreensões aumentou, o que torna os valores algo ambíguos.

Urge agora continuar a adotar medidas de combate ao tráfico e consumo. Portugal faz parte de um grupo de onze países que adotaram recentemente novas estratégias nacionais e planos de ação, que têm sido amplamente elogiados a nível internacional.

Clique AQUI para ler o relatório completo.   

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close