Sociedade

Europa apresenta propostas para estimular emprego

A Comissão Europeia vai apresentar na quarta-feira, em Estrasburgo (França), um pacote de medidas com vista a estimular a criação de postos de trabalho na União Europeia, assim como propostas concretas no mesmo domínio específicas para a Grécia.
Versão para impressão

A Comissão Europeia vai apresentar na quarta-feira, em Estrasburgo (França), um pacote de medidas com vista a estimular a criação de postos de trabalho na União Europeia, assim como propostas concretas no mesmo domínio específicas para a Grécia.

Num debate no Parlamento Europeu sobre a crise económica na zona euro, que vai decorrer esta quarta-feira à tarde, Estrasburgo, o comissário do Emprego, Laszlo Andor, vai apresentar um pacote intitulado “rumo a um relançamento do emprego e do crescimento”, dirigido aos países da União Europeia, no qual a Comissão se propõe identificar oportunidades que ajudarão à criação de postos de trabalho.

O “pacote para o emprego” terá como objetivo a criação de 17 milhões de novos postos de trabalho na Europa até 2020. As principais medidas desse plano serão a total abertura dos mercados de trabalho, tanto público como privado, a todos os cidadãos europeus – incluindo romenos e búlgaros –, salários mínimos adaptados que permitam aos trabalhadores viverem do seu ordenado, reconhecimento dos respetivos diplomas e diminuição dos impostos sobre o trabalho.

Neste projeto, a Comissão espera maior potencial de setores como a saúde, os cuidados a pessoas idosas, o desenvolvimento económico sustentável a nível climático e as tecnologias de informação.

Crescimento e emprego na Grécia

Antes do anúncio de Laslo Andor, o presidente da Comissão, Durão Barroso, vai apresentar uma comunicação, da sua iniciativa, sobre o crescimento e o emprego na Grécia, que enunciará uma série de medidas prioritárias que Bruxelas entende que devem ser adotadas por Atenas para recolocar o país na rota do crescimento.
 
Segundo a Comissão, as medidas – que devem ser adotadas ao longo de 2012 como parte integrante do segundo programa de ajustamento da Grécia -ajudarão a criar as condições para um crescimento sustentável e criação de emprego, revertendo a tendência negativa dos últimos anos, ou, como indica Bruxelas, passar de “um ciclo vicioso para um ciclo virtuoso”.
 
A Comissão lembra que, com 23 milhões de pessoas desempregadas atualmente na Europa e previsões de aumento da taxa de desemprego na maioria dos Estados-membros, é necessária ação concreta, tal como acordado pelos chefes de Estado e de Governo na cimeira do passado mês de Março.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close