Saúde

Europa alarga vigilância sobre medicamentos

O Parlamento Europeu aprovou esta quarta-feira em Estrasburgo uma nova legislação sobre a vigilância aos fármaco. O objetivo é melhorar a informação aos cidadãos sobre os medicamentos ingeridos e respetivos efeitos secundários.
Versão para impressão
O Parlamento Europeu aprovou esta quarta-feira em Estrasburgo uma nova legislação sobre a vigilância aos fármaco. O objetivo é melhorar a informação aos cidadãos sobre os medicamentos ingeridos e respetivos efeitos secundários.

Prevê-se assim a criação de um portal Web europeu e de portais nacionais onde os pacientes poderão encontrar informações sobre o tema e avisar as autoridades nacionais de eventuais reações adversas.

Alguns fármacos, como aqueles que contenham uma substância ativa nova, serão assinalados com um símbolo de cor preta e com a seguinte menção: “Este medicamento está sujeito a supervisão adicional”.

A base de dados já existente “EudraVigilance” funcionará como ponto único de receção das informações de farmacovigilância, por exemplo, sobre as suspeitas de reações adversas no ser humano à utilização dos medicamentos.

Estima-se que 197 mil mortes por ano na UE sejam causadas por reações adversas a medicamentos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close