Saúde

EUA: Primeiro tratamento com células estaminais

Médicos dos EUA começaram a tratar, pela primeira vez, um doente com células estaminais humanas, no quadro de um ensaio clínico autorizado pelas autoridades, anunciou a empresa de biotecnologia Geron Corporation.

Versão para impressão
Médicos dos EUA começaram a tratar, pela primeira vez, um doente com células estaminais humanas, no quadro de um ensaio clínico autorizado pelas autoridades, anunciou a empresa de biotecnologia Geron Corporation.

“O início do ensaio clínico GRNOPC1 é uma etapa importante para as terapias humanas baseadas nas células estaminais embrionárias”, sublinhou, em comunicado, o presidente da empresa, Thomas Okarma.

O principal objetivo deste ensaio clínico, designado como Fase 1, é o de avaliar a segurança e a tolerância a estas células por pessoas paralisadas depois de feridas na espinal-medula.

No ensaio os voluntários paralisados serão injetados com células derivadas de células estaminais embrionárias humanas, na esperança de que possam regenerar as células nervosas deterioradas e, potencialmente, permitir à pessoa paralisada recuperar a sensibilidade e a faculdade de movimento.
 
As células-tronco embrionárias são as únicas células do organismo com a capacidade de se multiplicar sem limite e de se transformar em qualquer tipo de célula do corpo, apresentando, com isso, um enorme potencial para o tratamento, não só de lesões na medula espinhal, como também de doenças incuráveis, como o Mal de Parkinson ou a diabetes.

O maior desafio para os pesquisadores é fazer com que essas células-tronco “se diferenciem” para se transformarem nas células que eles desejam obter, sem o risco de se transformarem em células indesejáveis, como de tumores cancerosos.

[Notícia sugerida pela utilizadora Elsa Sal]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close