Mundo

EUA: Jovem pianista conforta hospital com música

Um jovem pianista prodígio ajuda, há cerca de um ano, a tornar menos cinzentos os dias dos pacientes, das suas famílias e dos profissionais de saúde do Fort Myers HealthPark Medical Center, um hospital na Flórida, através da música.
Versão para impressão
Um jovem pianista prodígio ajuda, há cerca de um ano, a tornar menos cinzentos os dias dos pacientes, das suas famílias e dos profissionais de saúde do Fort Myers HealthPark Medical Center, um hospital na Flórida. Noah Waddell, de apenas 12 anos, senta-se ao piano todas as semanas para dar música a quem passa pela instituição hospitalar. 
 
Noah, filho de uma antiga professora e de um agente imobiliário, começou a tocar piano há quatro anos e, embora mal consiga chegar aos pedais, faz sucesso junto de todos os que o ouvem ao tocar com entusiasmo obras de compositores famosos como Beethoven, Chopin ou Debussy.
 
Foi durante uma visita a um amigo internado que o jovem se deparou com um piano desocupado existente naquele centro médico, cuja presença se deve ao facto de o Lee Memorial Health System, entidade que o gere, ter inaugurado, em 1997, um programa com músicos voluntários para promover o relaxamento e reduzir o stress em ambiente hospitalar. 
 
“Ele viu o piano e perguntou-me: 'Pai, posso tocar?'”, recordou Berry Waddel, o pai de Noah, em entrevista à ABC. “Provavelmente, esperavam que tocasse o Twinkle Twinkle [Little Star, uma canção de embalar] ou algo do género, mas concordaram”, contou.


Noah começou a tocar piano há cerca de quatro anos para surpresa dos pais, já que não havia historial de músicos na família
 

Os responsáveis do hospital acabaram por ficar encantados com o talento do jovem, que foi incentivado a juntar-se ao programa de musicoterapia, não como voluntário – por ainda não ter idade – mas como “convidado especial”.  Agora, todas as sextas-feiras pelas 16.00h, Noah está ao piano e colhe aplausos no átrio da instituição hospitalar, onde até já dá autógrafos.
 
“Ele não é um voluntário, é um convidado especial, na verdade, porque não tem idade suficiente para fazer voluntariado. Vê-lo tocar como toca é completamente inacreditável”, afirmou Doug MacGregor, responsável pelo Lee Memorial Health System. 
 
Segundo Noah, tocar no hospital é um prazer e a oportunidade de aliviar a dor e o stress dos dias, por vezes longos, é a maior recompensa. “Há pessoas que param e me agradecem”, partilhou o rapaz, contando que há também muita gente que puxa uma cadeira e se senta ali perto para desfrutar dos concertos. 

Clique AQUI para aceder ao site oficial de Noah Waddell e saber mais sobre este pequeno prodígio (em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close