Ciência

EUA: Investigador português é “estrela em ascensão”

O investigador português Tiago Vaz Maia acaba de ser distinguido pela Association for Psychological Science (APS), prestigiada instituição científica norte-americana, com o título de "estrela em ascensão".
Versão para impressão
O investigador português Tiago Vaz Maia acaba de ser distinguido pela Association for Psychological Science (APS), prestigiada instituição científica norte-americana, com o título de “estrela em ascensão”. Através da sua publicação The Observer, a associação elegeu especialistas de vários países que estão a “impulsionar a ciência para novas direções” na área da psicologia.
 
A lista, que engloba 20 cientistas, é a primeira de uma série com diversas partes que vai apresentar ao mundo “mais estrelas” das ciências psicológicas. Para já, Tiago Vaz Maia, investigador e professor da Universidade de Lisboa (UL) e da Columbia University, é o único nome nacional em destaque pelo seu trabalho relacionado com os comportamentos automáticos e as estruturas cerebrais que os desencadeiam.
 
“Em termos de processos psicológicos, estou interessado nos comportamentos automáticos, como os hábitos, e nas respostas emocionais, como o medo, com ênfase na forma como esses comportamentos e respostas são aprendidos e podem ser 'desaprendidos'”, explica o docente da Faculdade de Medicina da UL em entrevista ao The Observer.
 
Tiago Vaz Maia, que é também professor assistente de neurobiologia clínica na Columbia University, destaca ainda o seu interesse “nas estruturas que modelam estes processos psicológicos” e salienta que o programa de investigação que desenvolve engloba o estudo de três patologias relacionadas com distúrbios a este nível, nomeadamente o Síndrome de Tourette, o transtorno obsessivo-compulsivo e o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade. 

Tentar melhorar vida de milhões é “motivação poderosa”
 

“Durante o meu doutoramento, fiquei fascinado com a capacidade de teorias de aprendizagem matemáticas/computacionais relativamente simples serem capazes de fornecer explicações únicas para grandes corpos de descobertas psicológicas e neurocientíficas”, confessa o investigador, que diz ter-se apercebido da utilidade destas teorias na compreensão na área da psicopatologia.
 
“Esse é, provavelmente, o aspeto mais entusiasmante do meu trabalho. A esperança de ter um impacto direto e significativo na melhoria das vidas de milhões de pessoas que sofrem todos os dias com os problemas que estudo é uma motivação poderosa”, acrescenta Tiago Vaz Maia.
 
Atualmente, o investigador e a sua equipa encontram-se a “arranhar a superfície de um imenso poço de oportunidades” em termos de modelos computacionais que poderão providenciar novas visões acerca dos distúrbios psiquiátricos com o objetivo de estabelecer a psiquiatria computacional como uma abordagem nova que mude o paradigma do estudo das bases neurocomportamentais destes problemas.
 
De acordo com Tiago Vaz Maia, o “grande 'prémio' seria conseguir provar que esta abordagem pode conduzir a avanços clinicamente significativos”. “São objetivos ambiciosos, mas são os que tenho a longo prazo. Se forem bem-sucedidos, poderão vir a mudar radicalmente a psiquiatria como a conhecemos”, conclui.
 
Além do cientista português, foram distinguidos, na sua maioria, como “estrelas em ascensão” diversos investigadores de universidades norte-americanas, além de especialistas de instituições universitárias de países como Chile, Noruega, Inglaterra e Alemanha.
 
Clique AQUI para consultar o currículo completo de Tiago Vaz Maia e alguns dos estudos já publicados assinados pelo investigador e AQUI para conhecer todas as distinções da APS e respetivas entrevistas. 

Notícia sugerida por Patrícia Guedes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close