Mundo

EUA: Exército levanta proibição a homossexuais

NULL
Versão para impressão
Nos EUA, o Pentágono passou a permitir que os militares homossexuais – homens e mulheres – possam exercer a sua profissão e prestar serviço militar, assumindo publicamente a sua orientação sexual. Esta medida põe fim a uma lei de 1993 que levou à expulsão de vários militares.

Definida pelos militares no meio como “Dont’t ask, don´t tell” (“Não perguntes, Não reveles”, em português) a lei agora abolida obrigava os militares das Forças Armadas norte-americanas a tomar uma difícil decisão: ou escondiam a sua identidade sexual ou desistiam da sua carreira.

Depois de meses de preparação do levantamento desta lei, a partir do dia de hoje, 20 de setembro, o Pentágono permite que homens e mulheres homossexuais possam prestar abertamente o serviço militar sem sofrer qualquer tipo de represálias ou expulsões, avançam as agências internacionais.

No Congresso foi anunciado pelos democratas que “a nação Americana fecha a porta às injustiças praticadas com os gays e lésbicas, afirmando assim a igualdade entre todos os cidadãos do país”.

A agência noticiosa EFE, avança que segundo o estudo do Instituto Williams, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), existem cerca de 48.500 homens e mulheres homossexuais e bissexuais em serviço ativo ou na reserva das Forças Armadas dos EUA, e outros 22 mil estão aposentados. No total, representam 2,2% da força militar dos EUA.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close