Em Destaque Saúde

EUA aprovam primeiro medicamento contra a malária em mais de 60 anos

Doença é causada por um parasita e afeta 8,5 milhões de pessoas/ano nas regiões mais pobres do mundo
Versão para impressão

Food and Drug Administration (FDA), autoridade regulamentar do medicamento dos Estados Unidos da América (EUA), aprovou um novo medicamento, da GSK, para o tratamento da malária. O fármaco está especialmente indicado para a forma recorrente da doença, causada pelo parasita Plasmodium Vivax, que se estima ser responsável por cerca de 8,5 milhões de casos por ano, especialmente nas regiões do Sul e Sudeste Asiático, América Latina e Corno de África. Há mais de 60 anos que não existia inovação terapêutica nesta área.

A malária é provocada por um parasita, o Plasmodium, transmitido através da picada do mosquito fêmea. Uma vez no organismo, os parasitas vão-se multiplicar no fígado, infetando os glóbulos vermelhos do sangue. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 3,3 mil milhões de pessoas estão em risco de contrair malária durante a sua vida. Os mosquitos que transmitem o parasita são mais comuns em climas tropicais, razão para a doença ter maior prevalência nessas regiões do globo.

“A aprovação deste novo medicamento para a Plasmodium Vivax Malaria, em mais de 60 anos, é um marco importante e um contributo extraordinário para o esforço global de erradicar a doença. O mundo esperou décadas por este momento, em que surge uma nova esperança para combater a malária.”, afirmou o Dr. Hal Barron, Chief Scientific Officer e Presidente de Investigação & Desenvolvimento da GSK.

O medicamento resulta de uma parceria de investigação, sem fins lucrativos, entre a farmacêutica GSK e o Instituto ´Medicine for Malaria Venture`(MMV). O fármaco atua expulsando o parasita do fígado, apenas com uma única dose, impedindo que a pessoa volte a contrair a doença. Após a aprovação, a FDA concedeu à GSK uma “Tropical Disease Priority Review Voucher”, um reconhecimento destinado a encorajar o desenvolvimento de novos medicamentos e produtos para a prevenção e o tratamento de algumas doenças tropicais, tipicamente desvalorizadas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close