Sociedade

Estudo: Portugal soma pontos em liberdade de imprensa

Desde 2012, Portugal conseguiu subir cinco lugares na lista de países com maior liberdade de imprensa. De acordo com o relatório da organização 'Repórteres Sem Fronteiras', este fator aumentou significativamente no país, passando Portugal para 28.º l
Versão para impressão
Desde 2012, Portugal conseguiu subir cinco lugares na lista de países com maior liberdade de imprensa. De acordo com o relatório da organização 'Repórteres Sem Fronteiras', este fator aumentou significativamente no país, passando Portugal para 28.º lugar numa classificação que conta com 180 participantes. 
 
Feita com base em questionários enviados a jornalistas de todo o mundo, com perguntas sobre eventuais violações feitas à liberdade de imprensa nos seus respetivos países, a análise voltou a revelar a Finlância como o país onde os jornalistas são mais livres. 
 
A mesma debruçou-se ainda sobre a propriedade dos meios de comunicação e as formas de regulação e a ética profissional, sendo que os resultados apontam para o norte da Europa como região onde a liberdade de imprensa é mais respeitada. A seguir à Finlândia, são, aliás, a Holanda e a Noruega quem ocupa os segundo e terceiro lugares da lista. 
 
Nas três últimas posições e em destaque no fundo do 'ranking' estão a Coreia do Norte, Turquemenistão e Eritreia. Para além da morte de um jornalista e três outros profissionais (classificados pela organização como cidadãos-jornalistas) em serviço, foram ainda feitos prisioneiros cerca de 180 jornalistas e mais de 160 cidadãos-jornalistas.
 
Este ano, a organização publicou, pela primeira vez, um indicador da liberdade de imprensa que mede também o desempenho dos governos no que se refere a esta liberdade fundamental e tem em conta as novas tecnologias de divulgação de informação. 
 
Este indicador classifica não só os países como as várias regiões do planeta, atribuindo-lhes uma pontuação de 0 a 100, em que zero representa total respeito pela liberdade de imprensa. De acordo com o documento, a Europa recebeu uma pontuação de 17,5, enquanto o continente americano a pontuação chegou aos 30 pontos. 
 
A região onde a liberdade de imprensa é mais desrespeitada é o Médio Oriente e o norte de África, com 48,5 pontos, seguida da Europa de leste e Ásia central, com 45,3 pontos. A região da Ásia-Pacífico recebeu 42,2 pontos e a África 34,3 pontos. 

Notícia sugerida por Vítor Fernandes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close