Ciência

Estudo explica fim da regeneração celular

O português João Passos, investigador do Instituto para a Saúde e Envelhecimento da Universidade de Newcastle, integra a equipa que desenvolveu o estudo que pode favorecer a redução dos danos provocados por doenças cardiovasculares, diabetes ou cancr
Versão para impressão
O português João Passos, investigador do Instituto para a Saúde e Envelhecimento da Universidade de Newcastle, integra a equipa que desenvolveu o estudo que pode favorecer a redução dos danos provocados por doenças cardiovasculares, diabetes ou cancro.

O estudo, publicado ontem na revista Molecular Systems Biology, explica que mecanismos estão na origem da paragem da atividade celular, impedindo a sua divisão e regeneração. O mesmo processo impede também a proliferação de células danificadas e, por isso, a identificação desses mecanismos poderá ajudar, no futuro, a travar a dispersão de células cancerígenas no organismo. 

No entanto, o investigador português insiste na importância de manter uma perspetiva realista em relação a estas questões, reconhecendo que ainda há muito a fazer neste campo da Medicina.   

“Não estamos interessados em descobrir o elixir da vida eterna”, disse João Passos à Lusa. “O que temos de compreender é a base do envelhecimento para que a vida das pessoas que estão a viver mais tempo melhore, é esse o nosso objetivo”, acrescentou.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close