Saúde

Estudo: Café diminui risco de diabetes

Aumentar o consumo diário de café em mais de uma chávena por dia pode reduzir em até 11% o risco de diabetes tipo 2, concluiu um estudo norte-americano.
Versão para impressão
Aumentar o consumo diário de café em mais de uma chávena por dia pode reduzir em até 11% o risco de diabetes tipo 2, concluiu um estudo norte-americano.

A investigação, cujos resultados foram publicados este mês na revista científica internacional Diabetologia, foi desenvolvida por cientistas da Universidade de Harvard, nos EUA, e debruçou-se sobre o consumo de café, descafeinado e chá com cafeína por parte de um grupo de 48.464 mulheres entre 1986 e 2006, outro grupo de 47.510 mulheres entre 1991 e 2007  e 27.759 homens daquele país, também entre 1986 e 2006.
 
As dietas dos participantes foram avaliadas de quatro em quatro anos através de um questionário e os que reportaram o aparecimento de diabetes tipo 2 (um total de 7.269) preencheram questionários adicionais. 
 
“As nossas conclusões confirmam os resultados de estudos anteriores que mostraram que um consumo elevado de café está associado a um menor risco de diabetes tipo 2”, nota Shilpa Bhupathiraju, principal autora do estudo, em comunicado.  
 
“Além disso, proporcionam novas evidências de que as mudanças introduzidas nos hábitos de consumo de café podem afetar o risco de diabetes tipo 2 num período relativamente curto de tempo”, acrescenta Bhupathiraju.
 
Os resultados obtidos pelos investigadores comprovaram que os indivíduos que aumentaram o consumo de café (simples ou com uma pequena quantidade de leite ou café) em mais de uma chávena por dia durante quatro anos reduziram em 11% o risco de diabetes tipo 2 nos anos seguintes em comparação com aqueles que não fizeram quaisquer alterações aos seus hábitos de consumo.
 
Por outro lado, os que, durante o período considerado, reduziram em duas ou mais chávenas por dia o consumo de café viram aumentar em 17% a probabilidade de vir a sofrer da doença. Quanto aos níveis de consumo de descafeinado e chá com cafeína, não se observou quaisquer alterações no risco de desenvolver o problema.
 
“Estas descobertas demonstram que, para a maioria das pessoas, o café pode ter benefícios em termos de saúde”, afirma Frank Hu, coautor do estudo. “Porém, o café é apenas um dos muitos fatores que influenciam o risco de diabetes. O mais importante é que os indivíduos controlem o peso e sejam fisicamente ativos”, conclui. 
 

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na revista científica Diabetologia (em inglês)

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close