Saúde

Estrelas-do-mar podem curar inflamações

Investigadores afirmam que nas estrelas-do-mar pode estar a chave para novos tratamentos para inflamações como a asma ou artrites.
Versão para impressão
Investigadores afirmam que nas estrelas-do-mar pode estar a chave para novos tratamentos para inflamações como a asma ou artrites.

A investigação centrou-se numa espécie em particular, a estrela-do-mar-de-espinhos, com o nome científico de Marthasterias glacialis, que produz uma substância viscosa como mecanismo de defesa.

A inflamação é uma resposta natural do organismo a ferimentos ou infeções, mas, quando o sistema imunológico se descontrola, as células brancas, ou leucócitos, que normalmente navegam livremente pela corrente sanguínea, acumulam-se e agarram-se às paredes das artérias e das veias, provocando danos ao tecido.

OS cientistas acreditam que a substância produzida pelas estrelas-do-mar pode representar assim uma arma contra as doenças inflamatórias já que “possuem uma superfície anti-aderente muito eficiente que impede que as coisas se agarrem”, conta à BBC.

No futuro pode, assim, talvez, evitar-se o uso de esteróides, que provocam muitas vezes efeitos colaterais indesejados. “Estamos sempre a aprender a partir da natureza como partirmos para a concepção de novos medicamentos”, conta Dr David do Instituto Hughes Scottish Association for Marine Science.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close