Ambiente

Estação biológica protege avifauna alentejana

Inaugurada oficialmente esta terça feira, em Mourão, no distrito de Évora, a Estação Biológica do Garducho assume-se como um projeto inovador, que visa conjugar a investigação científica com a conservação da natureza, arquitetura e artes da região. <
Versão para impressão
Inaugurada oficialmente esta terça feira, em Mourão, no distrito de Évora, a Estação Biológica do Garducho assume-se como um projeto inovador, que visa conjugar a investigação científica com a conservação da natureza, arquitetura e artes da região.

A infraestrutura vai funcionar sobretudo como “um espaço privilegiado para os estudos sobre o património natural” da Zona de Proteção Especial para Aves de Moura/Mourão/Barrancos, que serve de local de abrigo e reprodução a várias espécies emblemáticas e ameaçadas de extinção, como a Águia-imperial, o Grou-comum, a Abetarda, o Sisão e o Cortiçol-de-barriga-preta.

Quem o afirma é Carla Janeiro, do Centro de Estudos de Avifauna Ibérica (CEAI), à agência Lusa, acrescentando que a “ocorrência histórica do Lince-ibérico, a espécie de felino mais ameaçada do mundo” justifica também a importância ecológica do local.

A responsável frisa ainda que, apesar de não ser a única existente no nosso país, a Estação Biológica do Garducho “vai além do conceito tradicional”.

“Temos várias valências que se complementam e o nosso espaço distingue-se também na área da arquitetura”, explicou Carla Janeiro à Lusa, referindo-se ao projeto arquitectónico de João Maria Trindade, que lhe valeu o mais importante galardão ibérico de arquitetura, o Prémio FAD, outorgado em Barcelona.

A Estação Biológica do Garducho representa um investimento de um milhão de euros, proveniente dos fundos comunitários e de algumas empresas privadas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close