Mundo

Espanha: Mãe e filha reencontram-se 40 anos depois

Há 40 anos, uma mulher espanhola foi informada pelos médicos que a filha que acabara de dar à luz tinha morrido. Tratava-se, afinal, de mais um caso de rapto infantil que foi o negócio de muitas redes criminosas no país durante o regime franquista. C
Versão para impressão
Há 40 anos, uma mulher espanhola foi informada pelos médicos que a filha que acabara de dar à luz tinha morrido. Tratava-se, afinal, de mais um caso de rapto infantil que foi o negócio de muitas redes criminosas no país durante o regime franquista. Contudo, mãe e filha voltaram a reencontrar-se, tendo já feito o teste de ADN que prova o parentesco.

Estes crimes terão começado durante o regime do general Franco e prolongaram-se até 1987, quando uma reforma legislativa obrigou os médicos a comunicarem às autoridades cada caso de adoção em que intervinham.

“Este é o primeiro caso de reencontro a que assistimos”, assegurou ao El País Juan Luis Moreno, um dos fundadores da Anadir – Associação Nacional de Afetados por Adoções Ilegais. “Aconteceu em Barcelona, mas ambas preferem ocultar a sua identidade”, acrescentou.

O reencontro deu-se depois de a filha, entretanto adotada por outra família, ter contratado um detetive privado para localizar a sua progenitora, sem sequer desconfiar que, na verdade, existia uma certidão de óbito em seu nome.

As autoridades espanholas estão já a preparar-se para enfrentar outros casos semelhantes: as procuradorias provinciais irão avaliar as centenas de queixas já registadas acerca de bebés alegadamente roubados e o ministro da Justiça, Francisco Camaño, fez saber que pretende disponibilizar, gratuitamente, os testes de ADN aos afetados, sempre que seja apresentada uma autorização judicial.

[Notícia sugerida pelo utilizador Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close