Sociedade

Engenheiro pedala 100 dias por Portugal

Paulo Guerra dos Santos arrancou este sábado, de Lisboa, na iniciativa "100 Dias de Bicicleta em Portugal". Decidido a promover este meio de transporte, sobre o qual realizou uma tese de mestrado, o engenheiro de 37 anos vai percorrer o país a pedala
Versão para impressão
Paulo Guerra dos Santos arrancou este sábado, de Lisboa, na iniciativa “100 Dias de Bicicleta em Portugal”. Decidido a promover este meio de transporte, sobre o qual realizou uma tese de mestrado, o engenheiro de 37 anos vai percorrer o país a pedalar de fato e gravata.

Depois de, em 2008, ter realizado o projecto 100 dias de bicicleta em Lisboa, o engenheiro Paulo Guerra dos Santos, autor da tese de mestrado “Contribuição do modo bici na gestão da mobilidade urbana”, resolveu elevar  fasquia do desafio.

A iniciativa “100 dias de bicicleta em Portugal”, consiste em dar a volta a Portugal, ao longo de 4 meses. Paulo Santos vai visitar uma cidade portuguesa por dia, deslocando-se sempre de bicicleta.

“Vou visitar 100 cidades, uma cidade ou vila por dia, desloco-me cerca de 40 a 50 quilómetros por dia, em duas ou três horas, sem esforço e sem me cansar”, explicou ao jornal Expresso.

O objetivo é estimular as pessoas a recorrer a este meio de transporte. “O custo de andar de bicicleta é extremamente baixo, tem vantagens ao nível da saúde – eu perdi seis quilos quando comecei a andar de bicicleta -, há a questão ambiental e além disso é extremamente divertido”, salientou em declarações ao semanário.

O engenheiro vai circular sempre de fato e gravata para “mostrar que qualquer pessoa até um executivo pode ir para o trabalho de bicicleta”, explicou, acrescentando que muitas pessoas, quando o veem no trânsito, abrem o vidro e elogiam o exemplo que está a dar.

José Sá Fernandes irá apoiar o arranque da iniciativa “100 Dias de Bicicleta em Portugal”, acompanhando Paulo Guerra dos Santos, pedalando entre a Torre de Belém e o Cais do Sodré, nos primeiros 7 km da acção.

Esta “volta a Portugal em bicicleta” arrancou às 15:30 frente à Torre de Belém, e seguirá ainda este sábado até ao Cais-do-Sodré, Almada, Seixal e Quinta do Conde. O engenheiro voltara a Lisboa em Setembro, no dia europeu sem carros.

O engenheiro salienta que não tem qualquer patrocínio ou apoio financeiro, mas explica que recebeu apoio ao nível logístico de várias empresas que cederem por exemplo o computador, painéis solares para carregar o seu equipamento e mesmo os fatos que usara ao longo da viagem.

Paulo Guerra dos Santos afirma que está disponível para aceitar a generosidade das famílias portuguesas em termos alojamento e alimentação.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close