Mundo

Encontrada cadela desaparecida em Espanha há 8 anos

Uma cadela que pertencia a uma família da Corunha e estava desaparecida há cerca de 8 anos, foi encontrada há um mês pela GNR na aldeia de Rebordelo, em Vinhais, no distrito de Bragança, a 300 km de casa.
Versão para impressão
Uma cadela que pertencia a uma família da Corunha e que estava desaparecida há cerca de 8 anos, foi encontrada há um mês pela GNR na aldeia de Rebordelo, em Vinhais, no distrito de Bragança, a 300 quilómetros de casa. O animal terá desaparecido durante uma saída de caça, mas o microchip que tinha no corpo permitiu identificar o seu dono.

Quem a encontrou foram os militares da GNR local, que decidiu proceder à recolha do animal. “Ela andava no meio da estrada, pelo que achámos por bem tomar providências no sentido de recolher o animal uma vez que podia, até, dar origem a algum acidente”, explica o Cabo Morais da GNR de Rebordelo, à SIC.

Depois de entregue à entidade responsável pela recolha de animais, foi desde logo verificado se a cadela de raça sabuesa possuía microchip, como forma de identificar o dono a que pertencia.

“Verificámos que cão não estava registado na base de dados nacional, pelo que, como somos um município de fronteira, pensámos que o cão podia ter vindo de Espanha”, explica o veterinário municipal, Duarte Lopes.

Como não existe uma base de dados comum aos dois países, o veterinário de Vinhais pediu ajuda a um colega veterinário espanhol de uma localidade fronteiriça e os dois rapidamente identificaram o dono.

“Na altura ele ainda percorreu muitos quilómetros à procura da cadela, passou muito tempo à procura dela, pelo que foi com enorme surpresa que, ao fim de oito anos, soube que a cadela ainda estava viva”, diz o veterinário.

Assim que soube da boa notícia, o antigo dono da cadela viajou rapidamente até Vinhais onde se deu o reencontro.

“Assim que o dono a chamou pelo nome, a cadela prontamente correu para ele. Foi um encontro de afetos”, conta Duarte Lopes.

Trata-se de um caso insólito e difícil de explicar, sendo a justificação mais provável a de que, durante os oito anos em que esteve desaparecida, a cadela tenha sido acolhida por outra pessoa.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta e Bruno Melo]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close