Sociedade

Emprego: Açores abrem 97 vagas para professores

O Governo dos Açores anunciou, esta segunda-feira, a abertura de 97 vagas para professores no âmbito do segundo concurso interno e extraordinário de colocação destinado à integração de docentes contratados nos quadros.
Versão para impressão
O Governo dos Açores anunciou, esta segunda-feira, a abertura de 97 vagas para professores no âmbito do segundo concurso interno e extraordinário de colocação destinado à integração de docentes contratados nos quadros. Os procedimentos administrativos deverão arrancar em finais de Janeiro.
 
Em comunicado, o executivo revela que, entre as vagas a concurso, 51 se destinam à ilha de São Miguel, 17 à Terceira, 9 ao Pico, 4 ao Faial, 3 a Santa Maria, 3 a São Jorge, 3 às Flores e três ao Corvo. 
 
De acordo com o Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, a abertura de vagas “vai privilegiar, em defesa da promoção do sucesso escolar, as áreas curriculares do Português e da Matemática” e dará também particular atenção à educação especial, com 29 lugares, “o que é importante na construção de uma escola verdadeiramente inclusiva”. 
 
Neste sentido, adiantou o responsável, a par do que sucede já no pré-escolar e no primeiro ciclo, “todas as escolas com segundo e terceiro ciclos do básico e do secundário serão dotadas de docentes de educação especial”. 
 
Ao ensino artístico e ao ensino vocacional de música, cujas vagas não foram preenchidas no ano transato “por falta de candidatos”, foi também conferida “prioridade” , acrescentou o Secretário Regional.
 
Durante uma visita às escolas básicas integradas e secundária do concelho de Lagoa, em São Miguel, Avelino Meneses explicou que as 97 vagas abertas “correspondem a uma parte do total das necessidades permanentes entretanto apuradas, que são, obviamente, as mais prioritárias, já que as demais serão abertas no próximo ano letivo”. 
 
Segundo o governante, “à exceção do ensino artístico, do ensino vocacional de música e do ensino especial, todas as demais vagas poderão ser, possivelmente, preenchidas com docentes profissionalizados com mais de 1.075 dias de serviço em escolas da rede pública regional nos últimos três anos”.
 
Estes docentes “podem candidatar-se em primeira prioridade” e “são os principais destinatários pela diretiva europeia sobre a integração de contratados nos quadros”, frisou Avelino Meneses.
 
O secretário regional alertou, no entanto, que, na região, “a maioria dos professores contratados não suprem necessidades permanentes do sistema educativo regional, suprindo sim necessidades transitórias resultantes da substituição temporária dos membros dos conselhos executivos, dos que se encontram no exercício de funções públicas e sindicais e dos que se encontram no desempenho de diversas comissões de serviço”. 
 
Por estas razões, informa o Governo Regional, em Maio ou Junho, como ocorre anualmente e conforme calendarização já disponível no Portal da Educação, serão abertos os concursos para contratação a termo resolutivo e interno de afetação para colmatar as necessidades transitórias do sistema educativo regional.

Notícia sugerida por Patrícia Guedes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close