Ambiente

Elefante volta a andar graças a pata artificial

NULL
Versão para impressão
Um elefante bebé de cinco anos recuperou a mobilidade graças à implantação de uma prótese. O animal foi apanhado por uma armadilha em 2007, o que o fez perder cerca de 20 centímetros de uma das patas. Porém, graças à persistência do Wildlife Rescue Center do Cambodja, Chhouk está novamente saudável.

Nick Marx, diretor do centro de resgate responsável pela recuperação do elefante, tornou-se, desde que o animal foi encontrado na selva,  sozinho e muito magoado, presença constante no seu quotidiano. Orgulhoso dos progressos de Chhouk, Marx contou ao GlobalAnimal.org que pensou “que ele não conseguisse sobreviver”.

Depois de ser descoberto, o elefante bebé foi entregue aos cuidados do Phnom Tamao Wildlife Rescue Center, organização governamental, e gradualmente tratado. Marx nunca saiu do seu lado. “Estive sempre perto dele, dormi ao lado dele e alimentei-o diariamente com as minhas próprias mãos”, conta.

Quando o animal começou a melhorar, Nick Marx conseguiu o apoio de profissionais de uma faculdade do Cambodja, especializada em próteses e ortopedia e com vasta experiência no tratamento de doentes que sofreram acidentes de guerra ou com minas, que se disponibilizaram a fazer parte de um grande desafio: construir uma pata artificial.

A protése, feita de uma espécie de resina plástica, com um interior macio e um exterior muito resistente, permitiu-lhe voltar a andar. Entretanto, já precisou de ser reformulada quatro vezes, dado o crescimento rápido do elefante.

“A nova pata mudou a vida dele”, confessa Nick Marx, acrescentando que Chhouk passou de “um dorminhoco cansado a um elefante cheio de vivacidade e energia, que nunca está parado”.

Embora não possa regressar à selva, o elefante tem agora pela frente uma vida com qualidade no centro de resgate, onde se tornou uma inspiração e onde a sua história serve de alerta para os perigos a que estão sujeitos os animais selvagens daquela região asiática.

Não é a primeira vez que um elefante recebe uma prótese para recuperar a capacidade de caminhar. Em 2010, na Tailândia, dois animais foram tratados por um hospital de elefantes que lhes devolveu a locomoção.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close