Fitness & Bem-estar

El País rendido à multiculturalidade de Lisboa

O conhecido jornal espanhol El País publicou um artigo sobre Lisboa onde elogia a vitalidade e a multiculturalidade da capital portuguesa onde inclui uma lista de sugestões sobre locais 'menos turisticos' da cidade.
Versão para impressão
O conhecido jornal espanhol El País publicou um artigo sobre Lisboa onde elogia a vitalidade e a multiculturalidade da capital portuguesa onde inclui uma lista de sugestões sobre locais 'menos turisticos' da cidade.

O artigo esclarece que Lisboa foi a capital europeia em 2013 que apresentou a maior taxa de crescimento de turismo e pelo que parece, este crescimento não irá cessar tão depressa. Este ano, por exemplo, está prevista a inauguração 17 hotéis na cidade, revela o jornal espanhol.

O texto, publicado sexta-feira passada, percorre alguns dos sítios mais conhecidos de Lisboa, fazendo, por exemplo, referência ao famoso eléctrico 28, à Rua Garret, aos cantinhos de Fado em Alfama, à Igreja de São Roque, à ginginha, entre outros locais.

Numa declaração ao jornal espanhol, a diretora do Turismo de Lisboa, Paula Oliveira, refere que “as pessoas chegam com expetativas mais baixas daquelas que realmente acabam por encontrar. Como é óbvio, saem daqui encantadas”.

 O interesse crescente que o Mundo ganhou em relação a Lisboa chega a ser comparado com o que aconteceu em  Berlim, depois da queda do muro e também com Barcelona, após se ter tornado uma cidade Olímpica.

Destaca-se a genuinidade e singularidade da capital portuguesa. Mesmo que receba milhares de turistas, Lisboa consegue manter a sua essência e nunca se transforma num “parque temático aos fins de semana”, como acontece com tantas outras cidades. “Lisboa é outra coisa”, diz Javier Martín, autor do texto.

A mistura de raças também é referida como uma característica importante da cidade. Esta “vitalidade mágica” referida no artigo é atribuída aos que provêm das ex-colónias portuguesas, que nos brindaram com a sua literatura, música e gastronomia.

É esta mistura, segundo o autor, que faz com que Lisboa seja uma cidade tão interessante. “Não há um centro de capital com tantas raças e tantas cores de tantos continentes”, garante. 

No final do seu artigo, Javier Martín  sugere ao leitor três listas diferentes, nas quais engloba os 10 sítios mais incríveis e menos turísticos de Lisboa, as 10 tabernas mais importantes e, por último, as melhores 10 vistas da cidade.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close