Nora FischerPhoto: Marco Borggreve
Em Destaque Semana à borla

ECHO Rising Stars

Dia de Portas Abertas na Fundação Gulbenkian
Versão para impressão
No domingo, 11 de fevereiro, realiza-se a 3ª edição de Rising Stars, um programa de seis recitais com os músicos nomeados pela ECHO – European Concert Hall Organization, constituída pelas mais prestigiadas salas de concertos da Europa, entre as quais a Fundação Calouste Gulbenkian. Rising Stars é apresentado num dia de Portas Abertas, sendo os concertos de entrada gratuita, mediante o levantamento prévio de bilhete na bilheteira da Fundação Calouste Gulbenkian, a partir das 10:00 do próprio dia.

Nesta edição poderá ouvir o trompetista Tamás Pálfalvi, o violinista Emmanuel Tjeknavorian, a cantora Nora Fischer, o quarteto Quatuor Van Kuijk, a violetista Ellen Nisbeth e por fim o percussionista Christoph Sietzen.

Aos 25 anos, o músico húngaro Tamás Páfalvi tem-se destacado por estar entre os mais visionários e inovadores trompetistas da atualidade, tendo arrecadado dois prémios de renome: o Fanny-Mendelssohn-Förderpreis e o Prémio do solista WEMAG do Festival de Mecklenburg-Vorpommern.

O músico austríaco Emmanuel Tjeknavorian começou a ganhar reconhecimento internacional quando ganhou o Prémio de Melhor Interpretação do Concerto para Violino de Sibelius e o 2.º lugar no Concurso Internacional de violino Jean Sibelius em 2005. O violinista participa atualmente no programa “Great Talent” da Wiener Konzerthaus, em Viena, que o vai colocar em palco com grandes artistas como Elisabeth Leonskaja, entre outros.

Baseada em Amesterdão, Nora Fischer (na foto) usa a sua voz como um instrumento versátil que aplica a um vasto repertório, que vai desde Monteverdi às várias composições escritas para a artista. Nora Fischer tem um fascínio especial por música contemporânea, tendo colaborado com alguns dos mais prestigiados compositores contemporâneos, como Louis Andriessen, Osvaldo Golijov, Steve Reich, David Lang, Michel van der Aa e Nico Muhly.

O quarteto Quatuor Van Kuijk, atualmente nomeado pela BBC News como “New generation Artists” arrecadou os Prémios Best Beethoven e Best Haydn no Concurso Internacional de Quartetos de Cordas de Wigmore Hall em 2015, assim como o Primeiro Prémio e o Prémio do Público no Concurso Internacional de Música de Câmara de Trondheim.

A violetista sueca Ellen Nisbeth é considerada uma das mais vibrantes músicas nórdicas da sua geração, tendo recebido o Prémio de Melhor Solista Sueca e de Melhor Solista Nórdica em 2013. A violetista toca uma viola Dom Nicolo Amati, datada de 1714.

O percussionista Christoph Sietzen, nascido em Salzburgo mas sediado no Luxemburgo, tem sido recorrentemente elogiado pela imprensa internacional não só pelo seu talento como pela sua presença em palco. O músico foi vencedor do Concurso Internacional de Música ARD em 2014 e recebeu ainda o Prémio Pizzicato Supersonic pelo seu primeiro disco a solo.

Mais informações no site Gulbenkian Música.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close