Negócios e Empreendorismo

Doçaria portuguesa conquista o Rio de Janeiro

Os cariocas estão a render-se à doçaria portuguesa. Com sede numa favela, a confeitaria Arte Conventual está a conquistar o Rio de Janeiro. O negócio luso-brasileiro vende, diariamente, cerca de seis mil artigos de padaria e confeitaria.
Versão para impressão
Os cariocas estão a render-se à doçaria portuguesa. Com sede numa favela, a confeitaria Arte Conventual está a conquistar o Rio de Janeiro. Com apenas um ano de existência, o negócio luso-brasileiro vende, diariamente, cerca de seis mil artigos de padaria e confeitaria.

por Andreia Duarte

Pastéis de Tentúgal, toucinho-do-céu e queijadinhas de Sintra são algumas das especialidades que estão a conquistar o Rio de Janeiro graças à chegada da Arte Conventual, empresa criada de raiz, no Brasil, pelos portugueses Rodrigo Castelão e Luís Santos, em conjunto com o brasileiro Adailto Fonseca, que comercializam em grande escala para hotéis, restauração e eventos.


Os sócios da Arte Conventual – Rodrigo Castelão, Adaílton Fonseca e Luís Santos

Apesar da variedade de doces que esta confeitaria produz, Rodrigo Castelão conta ao Boas Notícias que “o produto recordista de vendas tem sido o pastel de nata” e que, ainda em fase de experimentação, também o pastel de bacalhau está a dar sinais de grande sucesso.

Apesar das receitas serem portuguesas, Rodrigo explica que, por enquanto, “os produtos são fabricados com matéria-prima brasileira”, mas salienta que “já existe um projeto em estudo para fabricá-los com matérias-primas portuguesas”.

Vertente social e formação

Esta confeitaria tem ainda a particularidade de se localizar numa das mais conhecidas favelas do Brasil, o Complexo Alemão, facto que orgulha os empresários pela sua vertente social “já que toda a mão-de-obra é recrutada na comunidade”.

Image and video hosting by TinyPicA verdade é que a Arte Conventual está realmente a dar provas do seu sucesso e, para dar resposta às exigências de mercado, os sócios vão construir um novo espaço, mais alargado, no centro do Rio de Janeiro, que deverá abrir ainda este ano.

No entanto, seguindo a lógica de valorização social em que se inserem desde o início, os criadores do projeto preveem manter as instalações atuais, com o desenvolvimento de um projeto de formação para jovens daquela comunidade.

Apesar de terem uma experiência profissional de cerca de 15 anos, estes três profissionais da hotelaria, que já ocuparam cargos de gestão e de direção no Grupo Pestana, admitem que a aposta na confeitaria exigiu um grande estudo de mercado até perceberem exatamente o que queriam para o negócio.

Sem qualquer tipo de apoio crédito financeiro, estes três profissionais investiram o seu próprio capital e contam já com uma equipa de dez colaboradores. Apesar do sucesso que tem tido, a marca não pretende, por enquanto, vir para Portugal. Contudo, quem visitar o Brasil, pode agora ficar mais perto do doce e típico paladar nacional. 

Clique AQUI para visitar o site da empresa e AQUI para aceder ao Facebook.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close