Ciência

“Dicionário cerebral” descodificado

Cientistas da Universidade de Carnegie Mellon conseguiram determinar qual o processo de organização cerebral para a representação de substantivos, o que possibilita o desenvolvimento de novas abordagens no tratamento de doenças como o autismo. Jaime
Versão para impressão
Cientistas da Universidade de Carnegie Mellon conseguiram determinar
qual o processo de organização cerebral para a representação de
substantivos, o que possibilita o desenvolvimento de novas abordagens
no tratamento de doenças como o autismo. Jaime Cardoso, da Faculdade de
Engenharia da Universidade do Porto, integra a equipa de investigação.

De acordo com Marcel Just, diretor do Center for Cognitive Brain Imaging, “não é apenas uma ordem alfabética ou [segundo] cores e tamanhos” que condicionam a codificação cerebral dos diversos substantivos. Ao invés, o cérebro “fá-lo através de três caraterísticas básicas”, associadas aos seguintes fundamentos: a relação física entre o indivíduo e o objeto (como o segura, por exemplo); a associação do objeto ao ato de comer; o papel que o objeto tem na noção de abrigo.

O estudo foi realizado com base na utilização combinada de imagens cerebrais e técnicas de aprendizagem mecânica, uma abordagem que permitiu identificar que pensamentos eram estimulados por determinadas palavras isoladas, adianta o portal CiênciaHoje.pt.

Os resultados da investigação mostram que, entre os participantes, o substantivo “apartamento”, por exemplo, provocou uma elevada reação nas cinco zonas cerebrais que codificam as palavras relacionadas com a ideia de abrigo, segurança.

Uma vez que as doenças do foro psiquiátrico e neurológico envolvem a distorção do significado de determinados conceitos, os cientistas da Universidade de Carnegie Mellon acreditam que as novas técnicas descobertas podem ajudar na medição e alteração dessas distorções.

Segundo Marcel Just, citado no portal CiênciaHoje.pt, “nós ensinamos a mente, mas estamos a moldar o cérebro, e agora podemos testar o cérebro sobre o quão bem aprendeu um conceito”. 

  

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close