Saúde

Diabetes: legumes verdes reduzem risco

Comer uma dose suplementar de mais espinafres ou outros legumes de folha verdes - como brócolos ou couves - reduz em 14% o risco de diabetes tipo 2, a forma mais comum da doença em todo o mundo, de acordo com um estudo publicado no British Medical Jo
Versão para impressão
Comer uma dose suplementar de mais espinafres ou outros legumes de folha verdes – como brócolos ou couves – reduz em 14% o risco de diabetes tipo 2, a forma mais comum da doença em todo o mundo, de acordo com um estudo publicado no British Medical Journal.

Trata-se de uma área controversa e os autores da investigação alertam que são necessárias pesquisas complementares para confirmar estes resultados, de acordo com a Lusa.

A equipa de Patrice Carter, da Universidade de Leicester (Reino Unido), reviu seis estudos feitos nos EUA, na China e na Finlândia, em que foram estudadas 220 mil pessoas entre os 30 e os 74 anos para explorar a ligação entre o consumo de frutas e legumes e a ocorrência de diabetes de tipo 2 nos adultos.

“Fruta e vegetais são todos bons, mas os dados mostram que vegetais de folha verdes são particularmente interessantes, por isso iremos aprofundar a investigação”, explicou à Reuters Patrice Carter, um dos responsáveis.

Os autores defendem ainda que os antioxidantes, o magnésio e ómega-3 presentes nestes vegetais podem desempenhar um papel benéfico para a saúde.

“Sempre soubemos dos efeitos benéficos de comer vegetais mas esta é a primeira vez que há uma ligação direta específica entre vegetais de folha verdes e a redução do risco de desenvolver diabetes tipo 2”, esclarece ainda o Dr. Ianin Frame, do grupo britânico “Diabetes UK”.

A forma mais frequente da diabetes (90 por cento dos casos são de tipo 2) espalhou-se rapidamente dos países ricos para os países em desenvolvimento, a par da progressão da obesidade, devido ao sedentarismo e a uma alimentação rica em açúcares e gorduras.

Mais de 220 milhões de pessoas no mundo sofrem de diabetes, uma doença que matou mais de um milhão de pessoas em 2005, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close