Mundo

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

A data assinala-se esta segunda-feira e este ano a liberdade de informação é o principal tema de debate. Por isso, a diretora geral da UNESCO, Irina Bokova pediu na sua mensagem anual um minuto de silêncio em homenagem a todos os jornalistas que morr
Versão para impressão
A data assinala-se esta segunda-feira e este ano a liberdade de informação é o principal tema de debate. Por isso, a diretora geral da UNESCO, Irina Bokova pediu na sua mensagem anual um minuto de silêncio em homenagem a todos os jornalistas que morreram no exercício da sua profissão. Em Portugal, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) alerta para a importância da informação como um bem público.

“O direito de saber é fundamental para a defesa de outros direitos fundamentais, para promover a transparência, justiça e desenvolvimento”, refere Irina Bokova, citada pela agência Lusa. A liberdade de imprensa e a liberdade de expressão “reforçam a democracia”, acrescentou ainda a diretora geral da UNESCO.

Em Portugal, a comemoração do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa não podia ser mais oportuna: com o desenrolar do processo Face Oculta, nunca a questão das pressões governamentais entre os meios de comunicação social foi tão discutida no nosso país, desde a época do regime ditatorial, abolido em 1974.

Apesar de reconhecer as “novas possibilidades técnicas e tecnológicas abertas no campo da comunicação social”, O SJ relembra que, mesmo assim, “os resultados não traduzem uma correspondente melhoria em termos de resposta adequada às reais expectativas e necessidades dos cidadãos e ao seu direito a uma informação realmente diversificada e plural”.

O SJ aponta a “concentração da propriedade dos meios comunicação social” e a “obsessiva redução de custos e a maximização do lucro” como principais causas do problema, cujas consequências atingem diretamente os jornalistas e a qualidade e diversidade da informação oferecida aos cidadãos – o agravamento da precariedade, o desemprego, o confisco dos direitos de autor dos jornalistas e o ataque a direitos fundamentais destes profissionais.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close