Ambiente Em Destaque

Dia Global da Reciclagem assinala-se hoje

Sociedade Ponto Verde alerta para a preservação dos recursos naturais do planeta
Versão para impressão

Dia Global da Reciclagem assinala-se pela primeira vez este ano, hoje, 18 de março, e conta com o apoio da Sociedade Ponto Verde. A data inédita pretende incentivar uma mudança na forma como governos, empresas, comunidades e indivíduos por todo o mundo encaram a reciclagem, contribuindo para que seja vista como um recurso em si mesmo a par dos seis recursos mais importantes do planeta: água, ar, carvão, petróleo, gás natural e minérios.

Trata-se de uma iniciativa do Bureau of International Recycling, a federação que reúne as empresas do setor a nível global e que, através deste dia, pretende alertar para o facto de, anualmente, biliões de toneladas de recursos naturais serem consumidos em todo o mundo.

A preservação dos recursos tem sido uma das preocupações da Sociedade Ponto Verde, entidade que há mais de 20 anos promove a recolha seletiva, a retoma e a reciclagem de embalagens em Portugal.

Atualmente, 71% dos portugueses já fazem a separação nos seus lares. Por outro lado, os 43 mil ecopontos espalhados pelo território permitem que 100% dos portugueses tenham acesso à recolha seletiva. É o reflexo da mudança nos hábitos dos portugueses que, ao longo dos últimos 20 anos, já separaram 7,5 milhões de toneladas de resíduos de embalagens, o equivalente ao peso de três Pontes Vasco da Gama.

Os resultados espelham o forte trabalho em consciencializar os portugueses e, simultaneamente, garantir a qualidade das infraestruturas de valorização dos resíduos, que são atualmente das mais evoluídas do mundo. Ao nível da sensibilização foram investidos, nas últimas duas décadas, 50,7M€ na educação dos consumidores, 2M€ no apoio a ações de comunicação local através dos Sistemas Municipais e Autarquias aderentes ao sistema Ponto Verde, 1M€ em projetos de responsabilidade social e mais de 2M€ em investigação e desenvolvimento.

Estes são números que traduzem o investimento neste longo processo de implementação de novos hábitos, mas que é largamente ultrapassado pelo retorno, já que possibilitou desviar de aterro o equivalente ao peso de 14 elefantes por hora e encerrar, em 1996, as 311 lixeiras existentes a céu aberto em Portugal.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close