Sociedade

Desemprego recua pelo 7º mês consecutivo

A taxa de desemprego em Portugal desceu, em outubro, pelo sétimo mês consecutivo, para os 15,7%, de acordo com os dados divulgados na semana passada pelo Eurostat, que reviu em baixa os valores dos últimos meses.
Versão para impressão
A taxa de desemprego em Portugal desceu, em Outubro, pelo sétimo mês consecutivo, para os 15,7%, de acordo com os dados divulgados na semana passada pelo Eurostat, que reviu em baixa os valores dos últimos meses.
 
Neste boletim, o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia reviu em baixa de meio ponto percentual (de 16,3% para 15,8%) a taxa de desemprego para Portugal em Setembro, tal como os valores para os meses de Julho e Agosto, de 16,5% para 16% e de 16,5% para 16,2%, respetivamente.
 
Assim, segundo os dados divulgados até agora pelo Eurostat e divulgados pela Lusa, a taxa de desemprego em Portugal regista descidas consecutivas há sete meses: Abril (17,3%), Maio (17%), Junho (16,7%), Julho (16,2%), Agosto (16%), Setembro  (15,8%) e Outubro (15,7%). 
 
O Eurostat justifica as revisões, sobretudo as mais significativas (como no caso de Portugal) com a inclusão no processo de cálculo da taxa  de desemprego dos dados mais recentes do estudo da União Europeia sobre a força de trabalho, com base no qual calcula a taxa de desemprego, resultado  do número de pessoas desempregadas enquanto percentagem da força de trabalho.
 
A taxa de desemprego de 15,7% em outubro (uma descida face aos 15,8% verificados em setembro e aos 16,9% de outubro de 2012) mantém Portugal como o quinto país da União Europeia com o desemprego mais elevado, sendo ultrapassado apenas pela Grécia, Espanha, Croácia e Chipre. 
 
Na zona euro, a taxa de desemprego em Outubro situou-se nos 12,1% (19,298 milhões de pessoas) e nos 10,9% (26,654 milhões de pessoas) ao nível da  União Europeia.  
 
Entre os 28 Estados-membros, as taxas de desemprego mais baixas foram registadas na Áustria (4,8%), Alemanha (5,2%) e Luxemburgo (5,9%) e as mais  elevadas na Grécia (27,3%, em agosto) e em Espanha (26,7%). 
 
Na comparação homóloga, isto é, face a outubro de 2012, a taxa de desemprego  aumentou em metade dos países europeus e baixou na outra metade, sendo que as subidas homólogas mais acentuadas se verificaram no Chipre (de 13,2% para 17%), Grécia (de 25,5% para 27,3% entre agosto de 2012 e de 2013) e nos Países Baixos (de 5,5% para 7%). 

Notícia sugerida por SC

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close