Negócios e Empreendorismo

Desemprego: Incentivo à contratação entra em vigor

Esta terça-feira entra em vigor a medida do Governo que visa incentivar as empresas à contratação de desempregados. O programa "Estímulo 2012" consiste na prestação de apoio financeiro às empresas candidatas.
Versão para impressão
Esta terça-feira entra em vigor a medida do Governo que visa incentivar as empresas à contratação de desempregados. O programa “Estímulo 2012” consiste na prestação de apoio financeiro às empresas candidatas.

A Portaria n.º 45/2012 do Ministério da Economia e do Emprego foi publicada esta segunda-feira em Diário da República e as regras aplicam-se à contratação de desempregados inscritos há “pelo menos seis meses consecutivos” em centros de emprego, com a salvaguarda de que estes devem ser formados profissionalmente pela empresa.

De acordo com a portaria, a entidade empregadora que se encontre ao abrigo do programa “Estímulo 2012” pode receber um apoio financeiro correspondente a 50% da retribuição mensal do trabalhador, com o valor máximo de 419,22 euros, durante seis meses.

No caso de ser estabelecido um contrato de trabalho sem termo ou de o desempregado se encontrar nas condições de beneficiário do rendimento social de inserção, tiver uma idade igual ou inferior a 25 anos, possuir alguma incapacidade ou um nível de habilitações inferior ao 3º ciclo do ensino básico, o apoio financeiro concedido à empresa vai equivaler a 60% do salário mensal do contratado.

Apoio com duração de seis meses

Os candidatos devem ser empresas com pelo menos cinco trabalhadores, com situação regularizada e em cumprimento perante o Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP) ou o Fundo Social Europeu.

O programa pressupõem ainda a criação do chamado “emprego líquido”, ou seja, após aderirem ao programa as empresas devem registar um número igual ou superior ao dos trabalhadores que tinham no ano que precede a candidatura e o mesmo se deve verificar, mensalmente, no período em que o programa “Estímulo 2012” estiver em vigor.

O apoio terá uma duração total de seis meses, podendo este prazo alargar-se em caso de projetos que o Governo entenda ter interesse “estratégico”, e cobre contrato de até 20 trabalhadores nas condições descritas.  

A aplicação do conteúdo da portaria deverá ser avaliada até agosto de 2012. As candidaturas são feitas na internet, através do portal do governo Net Emprego. A Portaria pode ser lida AQUI

[Notícia sugerida por: Luis Oliveira]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close