Sociedade

Desempregados contratados para vigiar floresta

As entidades estatais vão contratar através dos centros de emprego mil desempregados para ações de prevenção dos incêndios florestais, reflorestação e vigilância das florestas, segundo avança comunicado oficial do Ministério da Administração Interna.
Versão para impressão
[Imagem: MAI.GOV]

As entidades estatais vão contratar através dos centros de emprego mil desempregados para ações de prevenção dos incêndios florestais, reflorestação e vigilância das florestas, segundo avança comunicado oficial do Ministério da Administração Interna.

O protocolo foi ontem assinado entre os ministérios do Trabalho e da Solidariedade Social, da Administração Interna e do Desenvolvimento Rural e das Pescas.

Mediante este acordo está previsto o pagamento de 20 por cento acima do subsídio de desemprego que estão a receber para além de um subsídio de alimentação e de transporte.

As autoridades empregadoras são exclusivamente estatais como a Autoridade Nacional para a Protecção Civil ou algumas autarquias. Qualquer pessoa em situação de desemprego pode voluntariar-se no centro de emprego.

De acordo com a edição do Correio da Manhã de hoje, para o Ministro da Administração Interna, Rui Pereira, a medida pretende ajudar a recolocar pessoas no mercado de trabalho enquanto ajudam na tarefa de vigiar as florestas no verão, época de incêndios.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close