Ciência

Descoberto o mais antigo dinossauro conhecido

Um grupo internacional de investigadores terá descoberto - curiosamente, nos corredores do Museu de História Natural de Londres - aquele que pode ser o dinossauro mais antigo conhecido.
Versão para impressão
Um grupo internacional de investigadores terá descoberto – curiosamente, nos corredores do Museu de História Natural de Londres – aquele que pode ser o dinossauro mais antigo conhecido. 
 
O fóssil em questão estava há décadas no acervo do museu, mas só recentemente os especialistas reconheceram que poderá tratar-se de uma espécie que viveu há cerca de 245 milhões de anos – 10 a 15 milhões a mais do que qualquer amostra anteriormente descoberta.
 
O dinossauro, batizado “Nyasasaurus parringtoni” teria aproximadamente o tamanho de um cão labrador e deve o seu nome ao lago Niassa, na África Oriental, e ao cientista Rex Parrington, da Universidade de Cambridge, que recolheu o fóssil perto desse lado na década de 1930. 
 
“O que aconteceu foi que olhámos para o material com um par de olhos frescos”, explicou Paul Barrett, do Museu de História Natural londrino e que esteve envolvido no estudo, citado pela Reuters. Esta descoberta “fecha uma lacuna nos registos fósseis e faz recuar a existência dos dinossauros”, acrescentou. 
 
Segundo Barrett, um estudo anterior efetuado em relação a este fóssil na década de 1950 tinha tido resultados inconclusivos. “Saber que animal era este tornou-se um mistério e transformou-o numa criatura mítica”, afirmou.

Fóssil apresenta caraterísticas exclusivas dos dinossauros
 
No entanto, duas caraterísticas do fóssil, conjugadas com uma amostra semelhante localizada posteriormente no Museu Sul-Africano Iziko, na Cidade do Cabo, trazem fortes indícios de que o animal era um dinossauro. 
 
Os especialistas esclarecem que os tecidos ósseos do antebraço da criatura mostram sinais de crescimento rápido, comum em dinossauros, e apresentam também a chamada “crista deltopeitoral alongada”, que ancorava os músculos do antebraço, um traço exclusivo dos dinossauros.
 
“Embora só conheçamos o 'Nyasasaurus' [a partir] de fragmentos fósseis, a anatomia do osso do antebraço e dos quadris tem caraterísticas que são únicas dos dinossauros, o que nos deixa confiantes em relação ao facto de estarmos a lidar com um animal muito próximo da origem dos dinossauros”, salientou o investigador.
 
Os cientistas acreditam que o 'Nyasasaurus' andaria, provavelmente, em posição ereta, e teria 1 metro de altura até aos quadris, 2 a 3 metros da cabeça à cauda e entre 20 a 60 quilos de peso. 
 
O animal terá vivido numa época em que os continentes estavam unidos formando um único – a chamada Pangeia. A área onde foram encontrados os fósseis deste dinossauro foram encontrados corresponde, atualmente, a regiões de África, América do Sul, Antártida e Austrália. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close