Em Destaque Turismo

Deixe o jet-lag em 2018

Miriam Augusto, viajante profissional, partilha dicas para que o jet-lag não seja problema nesta viagem de ano novo
Versão para impressão

 

A entrada no novo ano é um momento celebrado em todo o mundo. Enquanto uns preferem fazê-lo “cá dentro”, outros optam por festejar em países distantes, seguindo tradições culturais diferentes. Quando as mudanças horárias são muito acentuadas, o efeito “jet-lag” acaba por se fazer sentir durante os primeiros dias de viagem.

Para amenizar a fadiga, desconcentração, e até enjoos e irritação que o “jet-lag” acarreta, e impedir que o mesmo seja uma condicionante para aproveitar tudo o que a viagem de ano novo tem para oferecer, a viajante profissional e fundadora da agência The Wanderlust, Miriam Augusto, partilha cinco conselhos essenciais.

  1. Preparar o organismo com antecedência

Começar a adaptar o organismo ao fuso-horário do destino alguns dias antes da viagem. “É importante que as nossas horas de sono não se alterem de forma brusca. Devemos, portanto, nos dias que antecedem a viagem, deitarmo-nos mais tarde, no caso de irmos viajar para o Ocidente, ou mais cedo se a rota terminar no Oriente. Iremos assim estar mais preparados para o que aí vem”, refere Miriam Augusto.

  1. Boa alimentação

Durante o voo, a alimentação saudável e equilibrada é essencial. Deve optar-se por refeições leves e, preferencialmente, ricas em proteína. Beber muita água e evitar bebidas alcoólicas é igualmente importante. Uma vez no destino, a estabilidade do sistema imunitário passa por fazer refeições respeitando o horário local.

  1. Fazer exercício

Muitas horas de voo não tem que implicar muitas horas sem nos movimentarmos. Para aliviar a tensão, aumentar endorfinas e evitar problemas de circulação é aconselhado caminhar dentro do avião, exceto em voos com muita turbulência, e alongar frequentemente. A atividade física é uma excelente forma de estabilizar o organismo, mesmo após a chegada ao local.

  1. Não fazer sestas

Apesar das sestas ajudarem a combater o cansaço imediato, podem dificultar a noite de sono. Refere Miriam que “mesmo se estivermos exaustos, é preferível ficar acordado até à noite, para aumentar a probabilidade de conseguirmos uma noite de sono de, pelo menos, 8 horas seguidas. Adormecer muito cedo, antes das 21h, por exemplo, é outro comportamento a evitar”.

  1. Apanhar sol

Assim que se chega ao destino, pode amenizar-se os efeitos do jet-lag através da exposição à luz solar. Esta é uma forma de enganar o organismo e estabilizar o relógio biológico.

Também para a The Wanderlust a entrada em 2019 é uma data que merece ser assinalada. Por isso mesmo, a agência planeou para esta época duas viagens diferentes: uma a Bali e outra pelos segredos do México. As viagens são sempre feitas em grupo, de mochila às costas com a orientação de um líder, viajante profissional conhecedor do destino.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close