Negócios e Empreendorismo

Défice comercial português desce 26,4%

NULL
Versão para impressão

As indústrias portuguesas registaram um aumento significativo de novas encomendas entre maio e julho. Valores que conferem ao défice comercial português uma quebra de 26,4% face a igual período no ano passado, indicou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os números do INE mostram que a indústria portuguesa está a dar passos positivos para sair da crise. Entre maio e julho deste ano, registou-se uma redução das entradas e um aumento significativo das saídas de encomendas, o que possibilitou um “desagravamento do défice da balança comercial no montante de 1 295,8 milhões de euros”.

A melhoria do saldo deveu-se à subida de 14,9% nas exportações, para 11.014,1 M€, e ao incremento de apenas 0,2% nas importações, para os 14.897,7 M€.

No período de maio a julho de 2011, as expedições para os parceiros comunitários aumentaram 14,4% e as chegadas diminuíram 4,8%, face ao mesmo período do ano anterior.

Feitas as contas, o défice comercial global português foi de 3,88 mil milhões de euros nos três meses terminados em julho, menos 26,4% que em igual período de 2010.
 
[Notícia sugerida por Catarina Alves]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close