Cultura

Curta portuguesa vence prémio em Nova Iorque

A curta metragem "Confessional Acts", da realizadora Ana Barroso, venceu o prémio na categoria "Melhor Curta-metragem Avant-garde Internacional", no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Independente de Nova Iorque, noticia a agência Lusa.
Versão para impressão
A curta metragem “Confessional Acts”, da realizadora Ana Barroso, venceu o prémio na categoria “Melhor Curta-metragem Avant-garde Internacional”, no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Independente de Nova Iorque, noticia a agência Lusa.

Para Ana Barroso, professora do Ensino Secundário, o galardão é “muito importante”, já que se encontra em início de carreira e este foi o primeiro prémio a que concorreu.

“Foi uma excelente surpresa. Estou a começar a fazer vídeo, é uma experiência muito recente, mas é um importante incentivo para continuar a trabalhar, sempre ao meu ritmo e com o meu cunho pessoal”, afirmou a cineasta à agência Lusa.

O vídeo experimental “Confessional Acts”, protagonizado por Vanda Franco, conta a história “surreal” de uma mulher que um dia quis ser como Rita Hayworth e foi pago pela própria realizadora.

Ana Barroso fez um mestrado sobre a cinematografia de David Lynch e está neste momento a estudar a cinematografia de Gus Van Sant e Larry Clark na Universidade de Letras de Lisboa.

Terminou recentemente uma outra cura metragem, intitulada “Good bye” e está a iniciar outro projeto idêntico, revelou a autora à Lusa.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close