Literatura

Culinária: Receitas das obras de Eça juntas em livro

Ovos com chouriço, 'Consommé' frio com trufas ou cabidela. São estes alguns dos pratos que é possível aprender a confecionar com a ajuda do novo livro "Comer e beber com Eça de Queiroz".
Versão para impressão
Ovos com chouriço, 'Consommé' frio com trufas ou cabidela. São estes alguns dos pratos que é possível aprender a confecionar com a ajuda do novo livro “Comer e beber com Eça de Queiroz”, que compila as receitas às quais o romancista português alude nas suas diferentes obras.
 
O livro, lançado recentemente, reúne receitas da autoria da gastrónoma Maria de Lourdes e conta com prefácio da investigadora Beatriz Birrini, que destaca o facto de a gastronomia desempenhar um papel essencial nos livros de Eça, entre os quais “Os Maias”, “O Primo Basílio” ou “O Mandarim”. 
 
No total, são apresentados 50 pratos, desde sopas a receitas de peixe e carne, ovos e sobremesas. Sopa seca de pão com presunto e legumes, bacalhau com pimentos, arroz de forno ou coelho guisado à moda da Porcalhota são outras das sugestões gastronómicas em destaque. 
 
“As receitas primorosas de Maria de Lourdes Modesto são representativas de uma das feições do mundo queirosiano. Folheando a obra, começará o leitor, a pouco e pouco, pela imaginação e com os olhos, a degustar os pratos e as bebidas mencionadas”, afirma Berrini, no prefácio da obra, editada pela Alêtheia.
 
A investigadora salienta algumas funções peculiares que os alimentos e as bebidas têm na ficção queirosiana, sendo utilizadas, nomeadamente, como “recurso para socialmente reunir algumas personagens e fazer evoluir a trama, para, através dos debates suscitados, expor a sua posição em face da realidade, em particular a portuguesa”.
 
Beatriz Berrini diz, no livro, que os textos de Eça falam da autêntica tradição portuguesa, como expõem o exotismo de algumas cozinhas estrangeiras, especialmente a francesa, mas também das orientais, ao mesmo tempo que “parecem indicar o indiscutível apreço pela simplicidade e pelo genuíno”.
 
Em prol da gastronomia portuguesa, a investigadora afirma que “as figuras mais aristocráticas e requintadas, as mais sedutoras e simpáticas da ficção queirosiana são, sem dúvida, Carlos da Maia, Fradique Mendes, Gonçalo Mendes Ramires e Jacinto”, que são também aquelas que “demonstram as suas preferências pelas tradições mais genuínas de Portugal”.
 
Em “Comer e beber com Eça de Queiroz” podem, também, encontrar-se receitas como a da “Galinha afogada em arroz” ou do famoso “Arroz de favas”, esta última recolhida junto da neta do caseiro que recebeu Eça de Queiroz na sua primeira visita à Quinta de Vila Nova. Este é um dos pratos celebrados pela personagem Jacinto, em “A Cidade e as Serras”, quando chega à Quinta de Tornes, no Douro.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close