Sociedade

Cruz Vermelha: projeto para cuidados ao domicílio

A Cruz Vermelha Portuguesa lança esta terça-feira um projeto de cuidados ao domicílio dirigido a idosos e doentes com "carências" que pretende abranger "alguns milhares" de pessoas em todo o país.
Versão para impressão
A Cruz Vermelha Portuguesa lança esta terça-feira um projeto de cuidados ao domicílio dirigido a idosos e doentes com “carências” que pretende abranger “alguns milhares” de pessoas em todo o país.

De acordo com o presidente da Instituição, Luís Barbosa, em declarações à Lusa, o projeto surgiu com a “crescente necessidade de serviços de reabilitação e prestação de cuidados aos seniores dependentes, pessoas portadoras de deficiência e crianças”.

“A população idosa está a aumentar”. Estima-se que metade dos idosos com mais de 85 anos tem “uma situação de dependência, o que significa que precisam de ajuda”, adiantou Luís Barbosa.

A Cruz Vermelha entendeu que “tinha obrigação” de criar um conjunto de métodos e uma rede de referenciação de voluntários e profissionais para dar apoio aos doentes e idosos dependentes e sem recursos.

O objetivo  é “encontrar alternativas que sejam sistemas mistos em que haja apoios do Estado, de esquemas de solidariedade, da família e alguma participação, em matéria dos encargos, das pessoas ou familiares quando tiverem meios para isso”.

A Cruz Vermelha já está a fazer o recrutamento das pessoas que vão integrar o projeto, que vai começar em breve em Lisboa e depois se estenderá ao resto do país.

Para as pessoas se candidatarem, a Cruz Vermelha vai disponibilizar um número de telefone através do qual vão poder apresentar os seus problemas e necessidades.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close