Cultura Em Destaque

Criatividade “sem espinhas” na nova coleção Sardinha by Bordallo

A coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro regressou à nossa costa com 28 modelos inéditos.
Versão para impressão

 As novas sardinhas da coleção Sardinha by Bordallo, uma iniciativa da marca centenária Bordallo Pinheiro, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural de Lisboa, já foram “lançadas ao mar”Este ano, a “lota” da Bordallo Pinheiro apresenta 28 novas criações fresquíssimas, que se vêm juntar a um “cardume” de criatividade que agora totaliza 80 inesperadas e surpreendentes reinterpretações de um dos ícones mais reconhecidos da cidade de Lisboa durante o Verão – a sardinha.

Uma das grandes novidades da nova coleção Sardinha by Bordallo é a “Sardinha do Dia”, em puro vidro manual. Integralmente soprada à mão, sem recurso a moldes, há uma garantia de “frescura” diária nesta sardinha.

A sardinha de autor, de edição limitada, este ano apresenta uma criação do artista Isaque Pinheiro, que decidiu passar pelas “brasas” antes de fazer a sua aparição pública.

Destaca-se, também, a nova parceria firmada com o World Press Cartoon, com duas criações que vão cravar “uma espinha na garganta”, apresentando dois dos temas mais fraturantes da atualidade: o assédio sexual sobre mulheres, e o drama dos migrantes que arriscam diariamente a travessia pelos mares, fugindo de conflitos de guerra e esperando uma vida melhor.

As “redes” da nova coleção trouxeram ainda criações do chef argentino Chakall, e do ator/ humorista Rui Unas. A “nova lisboeta” Madonna também foi “pescada à linha” pela Bordallo Pinheiro e juntou-se ao cardume de criatividade “sem espinhas” da coleção.

As novidades do “cardume” de 2018 da coleção Sardinha by Bordallo

Feita à mão em puro vidro, a nova “Sardinha do Dia” da coleção Sardinha by Bordallo 2018 é integralmente soprada à mão, não recorrendo a qualquer tipo de molde, pelo que é deixada a garantia de que não existirão duas sardinhas do dia iguais. Perguntar-se-á nas lojas: “qual é a sardinha do dia?”

“Puxa Brasa” é o nome da sardinha de  edição limitada deste ano, da autoria do escultor Isaque Pinheiro. A sardinha passou pelas brasas e vem servida bem tostadinha e ainda presa na grelha. Recriando um ritual que faz parte do universo de qualquer cidadão português durante os meses de verão, a sardinha “Puxa Brasa”, de Isaque Pinheiro é uma edição numerada e limitada a 172 exemplares (os anos que Raphael Bordallo Pinheiro faria se fosse vivo).

O conhecido chef Chakall não pôde desta vez cozinhar a sua sardinha. “Chakallina, a Sardina Tugatina” evoca um ritual com 3000 anos, celebrado ainda hoje em vários países da América central, que honra a vida e a memória dos antepassados. “Unas Margem Sul” é a sardinha criada por Rui Unas, representando os rumores que correm de que o comediante nunca veio a Lisboa, que sente vertigens ao aproximar-se da ponte, e que só de charola aceita pôr os pés num cacilheiro. Na sua sardinha, Unas encontrou solução para o problema que o afligia, dando asas ao Cristo Rei, que o poderá trazer a voar até à cidade de Lisboa.

Entre as novidades destacam-se os dois novos modelos de sardinhas em parceria com o World Press Cartoon. “Mediterrânica”, de Silvano Mello, é uma sardinha que vive num mar de águas calmas, mas de margens agitadas, agitadas entre a vida e a morte, sendo uma homenagem aos migrantes que atravessam mares fugindo de conflitos de guerra e à procura de uma vida melhor. “O Lobo Morreu”, de Andreia Pechia, mostra que a vida deve ser vivida como um conto de fadas, mas que ainda é preciso coragem e inspiração por parte de todas as mulheres que diariamente enfrentam e contestam abusos e assédios. Essas vitórias materializam-se na personagem “Capuchinho Vermelho”, representada na sua sardinha, que caminha confiante, sem medos, depois de conquistar e arrasar o seu maior inimigo e todos os “lobos maus” que lhe apareçam pela frente.

A pensar nos fãs de futebol, nasceu a “Sardinha Gooolo!” pedindo para que o próximo Mundial seja “sem espinhas”, à qual se juntam nesse campeonato as sardinhas “vermelha”, “azul” e “verde”, da autoria de André Letria.

Tipicamente lusitanas são as quatro novas sardinhas da autoria de Ana Sofia Gonçalves: “Bacalhau”, “Tinto”, “Táxi” e “Porta da Mouraria”. As sardinhas “Bacalhau”, o prato que é provavelmente o mais típico da cozinha tradicional portuguesa, e “Vinho Tinto”, colheita Bordallo Pinheiro que acompanha bem qualquer prato numa mesa portuguesa, estão disponíveis no pack “Belo Bacalhau”.

A imortal história de amor entre o Infante D. Pedro e D. Inês de Castro é homenageada pelo traço inconfundível da conceituada ilustradora francesa Rebecca Dautremer. Pedro e Inêsrenascem, apaixonados, em duas sardinhas icónicas, que podem ser compradas em conjunto, ou em separado.

A história de um amor da rainha da pop por Lisboa é contada na sardinha “Madonna Alfacinha”, uma caricatura à cantora americana e à experiência da rainha da pop por terras lisboetas e nas mais fumarentas sardinhadas.

Diretamente das águas agitadas das redes sociais, chega a sardinha “Maria Amor”, fruto de um passatempo de criatividade lançado pela Bordallo Pinheiro, do qual se sagrou vencedora por votação dos fãs das redes sociais da marca a ilustradora Maria Tex.

Contam-se ainda nas novidades de 2018, as sardinhas que saíram do concurso anual de criatividade da EGEAC: “Uma Casa Portuguesa”, “Naperão”, “Lisboa à Mesa”, “Old Sardine”, “Jeans”, “Eu Gosto é do Verão”, “Adeus Lisboa”, “Festa Doméstica”, “Ginjinha da Sardinha” e “Noite de Verão”, são uma verdadeira ode à cidade de Lisboa.

“A coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro é um sucesso dentro e fora de fronteiras. Em 2018, as nossas sardinhas atravessaram o Oceano Atlântico e estão agora à venda no mercado norte-americano, o que é uma conquista para a marca e demonstra o dinamismo desta coleção, revista anualmente em parceria com a EGEAC”, revela Nuno Barra, Administrador da Bordallo Pinheiro.

O preço unitário de cada uma das sardinhas bordallianas é €18,9. Os packs exclusivos de duas sardinhas têm um PVP de €34,9, a sardinha do dia de 49,9€ e a de edição limitada e numerada de 169€.

A coleção Sardinha by Bordallo pode ser adquirida nas lojas Bordallo Pinheiro de Lisboa, Caldas da Rainha, Ílhavo, Viseu e Braga, na rede de lojas Vista Alegre em todo o país, em revendedores autorizados, e pode ser “pescada” à linha ou de “arrastão”, 24 horas por dia, 365 dias por ano, independentemente das marés, na loja online da Bordallo Pinheiro: www.bordallopinheiro.com.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close