Ambiente

Cria de espécie rara está a ser tratada em zoo inglês

Os tratadores do Zoo Paignton, em Devon, Inglaterra, estão a cuidar da cria de uma espécie rara de lóri que, à nascença, pesava pouco mais que um CD: 22 gramas. Depois de dar à luz dois gémeos, dos quais apenas um sobreviveu, a mãe rejeitou e abando
Versão para impressão
Os tratadores do Zoo Paignton, em Devon, Inglaterra, estão a cuidar da cria de uma espécie rara de lóri que, à nascença, pesava pouco mais que um CD: 22 gramas. Depois de dar à luz dois gémeos, dos quais apenas um sobreviveu, a mãe rejeitou e abandonou o pequeno animal, que corria risco de vida.
 
Por forma a salvar o recém-nascido, a equipa de tratadores interveio, resgatando-o e pondo-o inteiramente aos seus cuidados. Na primeira noite, o pequeno lóri dormiu inclusive nos escritórios do jardim do zoológico, onde foi cuidadosamente alimentado a cada duas horas.

Para que não falte nada à cria, a mesma conta com a atenção de sete tratadores, que se revezam entre si para a alimentar e tratar durante dia e noite. Por ser uma espécie noctívaga, o lóri-lento come mais durante a noite, pelo que esta altura do dia é aquela que exige mais cuidados e atenção. Como tal, ao fim do dia, este é transportado para casa dos tratadores numa incubadora. 
 
Atualmente com um mês de idade, a cria já pesa cerca de 30 gramas e dorme agarrado a um peluche peludo da loja do Zoo. “É preciso ter muito cuidado para não injetar demasiado leite, por causa dos pulmões. Há que deixá-lo beber ao seu próprio ritmo”, explica Lewis Rowden, um dos tratadores, em comunicado. “Agora queremos começar a dar-lhe alguns alimentos sólidos como, por exemplo, pequenas quantidades de puré de batata”.
 
Em média, um lóri-lento adulto não chega aos 500 gramas, sendo uma espécie rara, considerada sob elevado risco de extinção na natureza segundo a União Internacional da Conservação da Natureza. A espécie é originária das florestas do sudeste asiático e a sua dieta é feita à base de insetos, frutas, lesmas e caracóis.
 
A Guerra do Vietname quase que extinguiu por completo esta espécie de lóris devido ao elevado número de florestas que foram arrasadas na altura. Hoje em dia, a desflorestação e a agricultura continuam a ser as principais ameaças.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close