Em Destaque Fitness & Bem-estar

Crescente preocupação em adotar um estilo de vida saudável

Ginásio é opção de eleição para 60% dos praticantes de exercício físico
Versão para impressão

Ainda que os números comprovem que apenas um terço dos portugueses pratica exercício físico, existe uma crescente preocupação em adotar um estilo de vida saudável. Entre aqueles que optam por praticar atividade física, verifica-se que 60% privilegiam o ginásio como espaço de treino, em detrimento de locais ao ar livre ou da própria casa. Apesar de muitas vezes o ginásio ser a opção mais dispendiosa, é aquela que mais contribui para satisfazer motivações sociais, já que facilita o contacto com outras pessoas e ajuda a estabelecer relações sociais. Homens, jovens e de estratos sociais mais elevados, são o público que mais frequenta estes espaços.

Os inquiridos que frequentam ginásios afirmam despender entre 20€ a 40€ na mensalidade do ginásio, mas este valor parece justificar o acompanhamento de profissionais, nomeadamente através de treinadores personalizados. Para além disso, a oferta abrangente dos espaços especializados por diferentes atividades e modalidades contribui para manter os níveis de motivação, fator essencial para quem pratica exercício físico. E se 60% do total de praticantes de atividades físicas prefere os ginásios para a sua rotina de treino, é de notar que a grande maioria dos seus frequentadores usufrui de rendimentos mais elevados. Isto porque 95% do total de praticantes de exercício físico neste formato tem como origem as classes sociais média e alta.

Embora o total de praticantes de exercício físico que afirmam treinar no exterior não ultrapasse os 44%, surgem cada vez mais espaços que oferecem treinos personalizados, os quais, para além de exercícios indoor, incluem atividades ao ar livre. Ainda assim, esta alternativa ainda não atinge uma expressão significativa, sobretudo quando comparada com os ginásios. De mencionar que 5% dos inquiridos assumem praticar exercício, tanto ao livre, como num ginásio. A atividade física praticada em casa é residual e (1%, o mesmo valor daqueles que aproveitam os tutoriais veiculados pelas redes sociais para o efeito), isto comparativamente com espaços próprios para a prática de exercício.

Para José Pedro Pinto, Chief of Marketing & Sales Officer, do Observador Cetelem, “É interessante verificar que a opção mais dispendiosa é a favorita dos portugueses, mostrando que, de facto, a motivação é um ponto muito importante para a prática de atividade física. A grande diversificação da oferta dos ginásios é apelativa para quem gosta de praticar exercício físico. Hoje em dia, estes espaços de treino têm ofertas para todos os gostos e para todas as carteiras, embora, tendencialmente sejam procurados por homens, jovens e de estratos sociais mais elevados. Ma, desde os mais sofisticados com serviços premium até aos especializados, ou mesmo os low-cost, parece haver uma opção para todos”.

O Observador Exercício e Alimentação Saudável 2018 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen e um erro máximo de +4,0 para um intervalo de confiança de 95%.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close