Fitness & Bem-estar

Corte e costura na nova animação portuguesa

Linhas, agulhas e alguns metros de tecido são as matérias-primas que deram origem às personagens Ema e Gui, os protagonistas da primeira série de animação portuguesa que se estreia este mês em Portugal e em Espanha. A série demorou seis anos a produz
Versão para impressão
Linhas, agulhas e alguns metros de tecido são as matérias-primas que deram origem às personagens Ema e Gui, os protagonistas da primeira série de animação portuguesa que se estreia este mês em Portugal e em Espanha. A série demorou seis anos a produzir e está dobrada para inglês e espanhol.

Esta é a primeira série de animação em Portugal a recorrer a tecido para a criação de imagens animadas, um material que se junta, por exemplo, à plasticina ou ao cartão, já utilizados noutras produções nacionais.

Com 52 episódios, cada um com sete minutos de duração, a série é protagonizada por uma menina de cinco anos que, com as suas botas mágicas, entra num mundo onde habita Gui, um amigo imaginário, com quem parte à aventura dentro de uma chávena.

Ao longo dos episódios, Ema e Gui ajudam-se a resolver os problemas um do outro, o que faz com que a menina consiga adaptar-se ao mundo real e a fazer novos amigos.

O realizador Nuno Beato e a guionista Marisa Pott queriam fazer uma série que ajudasse a desenvolver a imaginação das crianças, por defenderem que o que existe no mercado está mais direcionado para uma vertente didática.

“Cheguei ao ponto de ouvir na televisão [numa série] uma personagem dizer à outra: `a magia não existe´ e isso chocou-me um bocadinho. O que guardamos de mais interessante da infância é podermos sonhar e acreditar naquilo que imaginamos. “Ema & Gui” tenta ir buscar esse conceito”, explicou Nuno Beato à agência Lusa.

Os 52 episódios – direcionados para crianças entre os 04 e os 07 anos – são o somatório de muitas horas de trabalho, primeiro por parte da ilustradora Rosa Baptista, que alinhavou, coseu e bordou várias pranchas de cenários em tecido e deu textura a Ema, Gui e às restantes personagens.

As peças de tecido foram depois digitalizadas e animadas em computador, seguindo-se meses de minúcia na composição e montagem para as histórias finais por uma equipa de 15 pessoas.

A série demorou seis anos desde que Nuno Beato pensou na ideia até à concretização final, nos espaços da produtora Sardinha em Lata, às portas de Lisboa.

Pelo meio conseguiram financiamento por parte de uma produtora espanhola, da RTP e do Instituto do Cinema e Audiovisual, estando prevista ainda a exibição no canal Panda.

A produtora está também em contacto com vários países para uma distribuição internacional da série, que está já dobrada em inglês e espanhol.

A série “Ema & Gui” tem assinatura do realizador Nuno Beato, história de Marisa Pott, ilustrações em tecido de Rosa Baptista e poderá ser vista a partir de dia 20 na RTP2.

Em Espanha, país que co-produziu a série, os primeiros episódios começam a ser exibidos já a partir do dia 7 na televisão da Catalunha.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close