Cultura

Correntes d’Escritas abre com Rubem Fonseca

O encontro Correntes d'Escritas inaugurou esta quinta-feira, oficialmente, a sua 13ª edição. O primeiro dia do evento ficou marcado pelo prémio atribuído ao brasileiro Rubem Fonseca e pela presença de Eduardo Lourenço.
Versão para impressão
O encontro Correntes d'Escritas inaugurou esta quinta-feira, oficialmente, a sua 13ª edição. O primeiro dia do evento, que decorre na Póvoa de Varzim, ficou marcado pelo prémio atribuído ao brasileiro Rubem Fonseca e pela presença de Eduardo Lourenço.

O evento arrancou  às 11h, com a divulgação de quatro prémios literários. Rubem Fonseca venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa, que escolheu a sua obra “Bufo e Sapallanzani” de entre nove finalistas. Este é o prémio maior do evento e homenageia obras relevantes do espaço lusófono.

O autor brasileiro, filho e neto de portugueses, esteve presente no arranque do encontro, onde emocionou o público com a declamação de um soneto de Camões. Segundo a Organização do Correntes d'Escritas, durante a sua intervenção delcarou ainda: “Amo a língua portuguesa”.

Outro dos convidados da entrega de prémios foi Eduardo Lourenço, a quem a Revista Correntes d'Escritas é, este ano, dedicada.

Durante a mesma sessão foram também divulgados os prémios Correntes d'Escritas/Fundação Dr. Luís Rainha, o Correntes d'Escritas/Papelaria Locus e o Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d'Escritas/Porto Editora.

O Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, que fez questão de marcar presença no local, afirmou, dirigindo-se aos convidados: “estamos num momento extraordinário do Correntes d'Escritas e a minha homenagem vai para a equipa que fez isto tudo acontecer”. Manifestou ainda a sua vontade de que o evento se repita no próximo ano.

O primeiro dia prosseguiu com a Conferência de Abertura, que ficou a cargo do Bispo do Porto, D. Manuel Clemente.

O Presidente da Câmara da Póvoa de Varzim, José Macedo Vieira, referindo-se à presença de Eduardo Lourenço e do Bispo do Porto questionou: “Que outra iniciativa pode orgulhar-se de reunir dois dos portugueses que mais sustentadamente refletem sobre Portugal e a sua relação com o mundo, particularmente com a Europa?”.

O Correntes d'Escritas continua até dia 25 de fevereiro. Do programa fazem parte várias mesas de debate, sessões de poesia e lançamentos de livros, com a participação de mais de 50 escritores de língua portuguesa. Mais informações sobre o evento podem ser consultadas AQUI.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close