Inovação e Tecnologia

Comissão Europeia quer fim do roaming até 2015

As taxas de roaming para comunicações no estrangeiro devem acabar até 2015. O anúncio foi feito pela Comissão Parlamentar Europeia da Indústria na passada terça-feira, depois de os eurodeputados votarem, por unanimidade, o fim das tarifas extra além-
Versão para impressão
As taxas de roaming para comunicações no estrangeiro devem acabar até 2015. O anúncio foi feito pela Comissão Parlamentar Europeia da Indústria na passada terça-feira, depois de os eurodeputados votarem, por unanimidade, o fim das tarifas extra fora das fronteiras nacionais.
 
“As margens de lucro que se obtêm com o roaming são de tal forma desequilibradas que não só exigem custos adicionais aos seus utilizadores, como também prejudicam o crescimento e prosperidade do setor”, referem os membros parlamentares em comunicado. 
 
As taxas de roaming podem, desta forma, ter os dias contados na União Europeia. A perspetiva vai ao encontro dos planos da comissária europeia para os assuntos digitais, Neelie Kroes, que também acredita que as tarifas de roaming trazem desvantagens para o setor, impedindo o seu desenvolvimento e a criação de um mercado único de telecomunicações na Europa.  

Taxas já foram abolidas na Índia e nos EUA
 

“Este voto unânime por uma Europa livre das tarifas de roaming é um forte sinal de que os eurodeputados apoiam plenamente a comissária Neelie Kroes na abolição das taxas”, refere o eurodeputado Jens Rhode.

“Temos de assegurar o bom funcionamento do mercado das telecomunicações e fazer com que as pessoas deixem de ter medo de usar os seus telemóveis para fazer chamadas e download de dados quando estão fora. Na Índia e nos EUA, as taxas de roaming já foram abolidas. É tempo de a União Europeia fazer o mesmo”.
 

As receitas das tarifas atualmente aplicadas em roaming correspondem a 10% de muitas das operadoras europeias e o Organismo de Regulação das Comunicações Eletrónicas calcula que, em média, as empresas e particulares pagam o dobro daquilo que é cobrado às operadoras.
 
O projeto-lei votado pela Comissão será, agora, apresentado na sessão plenária de 9 a 12 de Setembro, no Parlamento Europeu e discutido por todos os Estados-Membros na cimeira agendada para Outubro.
 
Depois de aprovado, fazer chamadas, enviar SMS e fazer download de dados no estrangeiro vai passar a custar o mesmo que custa com os tarifários e serviços aplicáveis a nível nacional.

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close