Saúde

Comer mais fruta e vegetais diminui risco de AVC

Aumentar o consumo de fruta e vegetais pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em até um terço.
Versão para impressão
Aumentar o consumo de fruta e vegetais pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em até um terço. A conclusão resulta de uma análise feita por um grupo de investigadores chineses que trabalharam na revisão de uma série de estudos sobre esta temática e obtiveram evidências que reforçam a importância de um regime alimentar rico em verduras.
 
Com o objetivo de compreender melhor a relação entre o AVC e a inclusão deste tipo de alimentos na dieta, os especialistas do Hospital Municipal de Qingdao e da Faculdade de Medicina da Universidade de Qingdao, na China, efetuaram a revisão de 20 estudos que se debruçaram sobre 16.981 casos de AVC e envolveram 760.629 pessoas. 
 
Os cientistas concluíram que aqueles que consumiam mais fruta e vegetais apresentavam um risco 21% menor de vir a sofrer um acidente vascular cerebral do que os restantes. Por cada 200 gramas diários de fruta ingerida, o risco de AVC diminuía 32%, ao passo que por cada 200 gramas de vegetais caía 11%. 
 
“Estas descobertas são consistentes com as informações atuais que apontam para a necessidade de encorajar um maior consumo de fruta e vegetais com vista a prevenir acidentes vasculares cerebrais”, afirma Yan Qu, coordenador do estudo, numa entrevista por e-mail à agência Reuters. 
 
A análise realizada permitiu ainda aos investigadores apurar os vegetais e frutos mais benéficos: as frutas cítricas, os vegetais folhosos, as maçãs e as pêras foram os que surgiram com mais frequência associados a um menor risco de AVC. “O efeito de outros tipos de fruta e vegetais [no risco de AVC] necessita ainda de ser confirmado”, alerta Qu.
 
Segundo os investigadores, ainda não foi possível apurar por que razões a fruta e os vegetais ajudam a reduzir este risco, embora o facto possa estar associado a outros aspetos da vida do participantes – por exemplo, pessoas que comem mais fruta e vegetais podem ter rotinas que são, em geral, mais saudáveis.
 
De acordo com Qu, os efeitos poderão, portanto, ser indiretos, e o consumo de fruta e vegetais pode ser benéfico para a saúde através da redução da pressão arterial, do colesterol, do peso e de outros fatores do risco do AVC, sendo também possível que nutrientes específicos neste tipo de alimento contribuam para o processo protetor.
 

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo publicado na revista científica Stroke (em inglês).

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close